Bolsas

Câmbio

Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://economia.uol.com.br/album/2012/06/08/5-dicas-para-administrar-as-financas-do-casal.htm
  • totalImagens: 6
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20120608182343
    • Finanças pessoais [13068]; Dia dos namorados [13590]; Comportamento - Relacionamentos [11842]; Comportamento [12404];
Fotos
O bom relacionamento de um casal depende, entre outras coisas, de uma conversa franca e constante sobre dinheiro. A seguir, o consultor financeiro Gustavo Cerbasi dá dicas de como administrar melhor a vida financeira a dois Arte/UOL Mais
ABRIR UMA CONTA CONJUNTA - "A regra que ajuda a construir casamentos mais felizes e duradouros é simples: o que é meu é nosso", diz o consultor financeiro Gustavo Cerbasi no livro "Os segredos dos casais inteligentes" (Editora Sextante). Para ele, é preciso que o casal administre os rendimentos e despesas de cada um de maneira conjunta e transparente. Cerbasi lembra que a abertura de uma conta conjunta permite ao casal não só administrar de maneira mais transparente suas finanças, mas também dá acesso a um maior limite de crédito e a tarifas mais baixas, por exemplo Thinkstock Mais
LEVAR O MESMO PADRÃO DE VIDA - O casal precisa traçar junto os planos financeiros da vida a dois, se programando para a compra da casa, o nascimento e a faculdade dos filhos. Mas é preciso também reservar dinheiro para sonhos individuais de consumo, como uma troca de carro. "O maior problema da separação financeira é a possibilidade de, no longo prazo, dois comportamentos financeiros diferentes resultarem em dois perfis econômicos diferentes, ou seja: um rico e um pobre viverem debaixo do mesmo teto", diz o consultor Gustavo Cerbasi Thinkstock Mais
ADIAR A COMPRA DO IMÓVEL - Em vez de comprar um imóvel quando os dois estão na faixa dos 30 anos, como é comum, o ideal é adiar esse plano por cinco ou dez anos, diz Gustavo Cerbasi. "De 35 a 40 anos de idade, a pessoa já tem uma condição bem melhor de renda ou de carreira para fazer uma escolha mais definitiva", afirma. Ele diz que a compra de um imóvel muito cedo pode restringir o crescimendo da carreira de um dos dois, uma vez que o casal fica preso a uma grande responsabilidade financeira e acaba deixando de aproveitar oportunidades de emprego em outras cidades, por exemplo Getty Images Mais
RESERVAR DINHEIRO PARA O LAZER - Lidar bem com o dinheiro não significa só se preocupar com as contas que o casal precisa pagar. "Até o noivado, a maior parte das experiências do casal com dinheiro é para fazer coisas boas, como jantar fora e se presentear. Depois, outras coisas ficam mais importantes, como ter uma boa casa, um bom plano de saúde e uma boa previdência para o futuro. O ideal é garantir uma verba para sair da rotina, mesmo que, para isso, o casal tenha de se impor um padrão de vida um pouco mais baixo, uma casa um pouco menor, um carro um pouco mais barato", diz Gustavo Cerbasi Shutterstock Mais
COMEÇAR CEDO - O casal não deve deixar para tratar do assunto "dinheiro" apenas quando for morar sob o mesmo teto. Isso não significa, claro, que é preciso abrir uma conta conjunta no começo do namoro. Mas, desde o começo do relacionamento, já é possível tratar do assunto, planejando uma viagem a dois ou juntando dinheiro para ir a um determinado restaurante. "Se pequenas experiências forem praticadas desde o começo do relacionamento, esse casal já terá condições de perceber se leva jeito para discutir dinheiro a dois", diz o consultor financeiro Gustavo Cerbasi Shutterstock Mais

5 dicas para administrar as finanças do casal

Mais álbuns de UOL Economia x

Últimos álbuns de Economia



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos