UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

30/11/2009 - 16h54

Com crise de Dubai, dólar sobe a R$ 1,756 e zera perdas do mês

Da Redação em São Paulo

A cotação do dólar comercial encerrou esta segunda-feira em alta de 0,75%, a R$ 1,756 venda, e zerou as perdas do mês de novembro. No ano, a moeda ainda tem queda acumulada de 24,73%.

A tensão com o caso Dubai voltou à tona hoje depois que o governo do emirado disse que não vai garantir as dívidas do conglomerado estatal Dubai World. A empresa, responsável pela vasta expansão imobiliária de Dubai, anunciou na última semana que atrasará o pagamento de suas dívidas, avaliadas em US$ 59 bilhões -a maior parte da dívida do emirado, de US$ 80 bilhões

O ministro de Finanças local afirmou que os credores terão de arcar com o prejuízo, pois devem assumir a responsabilidade de terem emprestado dinheiro para essa empresa.

Nestas situações de risco de crise, como um calote mundial, uma tendência normal no mercado é que o dólar dispare e a Bolsa caia. Isso ocorre porque os investidores geralmente vendem ações (sujeitas a quedas de preço) e compram dólares (que seriam uma reserva mais garantida). Quando a busca pela moeda aumenta, também sobe o seu valor.

"O problema é que o mercado, a cada fato como esse, fica temeroso. E volta aquele sentimento de que a crise global ainda está rondando", disse o operador de uma corretora nacional, que preferiu não se identificar. "Creio que o mercado ficará mais cauteloso, com poucos negócios", completou.

Também contribuiu para a alta do dólar nesta segunda-feira a definição da Ptax, que é uma média ponderada de todas as cotações do dólar comercial que foram usadas em operações durante o mês. A formação da Ptax é feita todo último dia do mês e serve para liquidar os contratos futuros de dólar.

(Com informações da Reuters)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host