UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

11/02/2010 - 18h37

Bolsa sobe 1,66% e volta ao patamar de 66 mil pontos; dólar fecha estável

Da Redação, em São Paulo

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou esta quinta-feira em alta de 1,66%, aos 66.128,94 pontos, pelo quarto pregão seguido. Com esse resultado, a Bolsa volta ao patamar dos 66 mil pontos. Os ganhos de hoje conseguiram inverter a tendência de queda do Ibovespa (principal índice da Bolsa paulista) neste mês, que agora avança 1,11%.

A cotação do dólar comercial encerrou estável, a R$ 1,85 na venda. No mês, o dólar ainda acumula baixa de 1,86%.


 Entre as principais notícias do dia, o mercado esteve atento ao caso da Grécia. Um encontro entre os principais líderes europeus para discutir um programa de socorro ao país, realizado hoje em Bruxelas, concentrou as atenções dos investidores das Bolsas europeias, que fecharam em direções opostas.

Pouco antes da cúpula, foi necessária uma minirreunião de emergência para que alguns líderes convencessem a chanceler alemã Angela Merkel a apoiar o plano de socorro para a Grécia e evitar um colapso do euro. Sem a Alemanha, não tinha jeito de um pacote decolar. Angela Merkel enfrenta dificuldades dentro de sua coalizão e na população alemã para apoiar o plano de socorro.

Os alemães, mas também várias outras autoridades, incluindo o Banco Central Europeu (BCE), desconfiam da real capacidade de Atenas de cumprir o plano de ajuste para reduzir o déficit público de 13% do PIB para apenas 3% em 2012.

O lucro da Rio Tinto, segunda maior mineradora do mundo, atrás apenas da anglo-australiana BHP Billiton, cresceu 33% em 2009 em relação aos doze meses precedentes. Segundo a empresa, o resultado refletiu a força de seu desempenho operacional, sobretudo no segundo semestre do ano passado.

No Brasil, o nível de emprego na indústria paulista caiu 2,68% em janeiro em relação a igual mês de 2009, o que significou o fim de 60 mil vagas. Em relação a dezembro, entretanto, houve alta de 0,54%.

A Petrobras informou ter descoberto nova área produtora de petróleo na bacia de Campos. O volume de óleo recuperável da área foi estimado pela empresa em 25 milhões de barris.

(Com informações de BBC, Reuters e Valor Online)

 

 

 

 

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host