UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

19/03/2010 - 17h52

Bolsa fecha abaixo dos 69 mil pontos; dólar ganha 2% na semana e beira R$ 1,80

Da Redação, em São Paulo

A Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) fechou esta sexta-feira em queda de 1,25%, aos 68.828,98 pontos, na quarta baixa em cinco dias. Com este recuo, o Ibovespa (principal índice da Bolsa paulista) fechou a semana em queda de 0,74%. Os ganhos das duas semanas anteriores, porém, garantem alta acumulada de 3,5% no mês.

Na contramão, a cotação do dólar comercial encerrou com alta de 0,62%, a R$ 1,799 na venda. Na semana, a moeda acumulou ganho de 2,04%, mas, no mês, a perda ainda é de 0,44%.


A volta das preocupações em relação à Grécia, que ameaçou pedir ajuda ao Fundo Monetário Internacional (FMI) para financiar sua dívida caso não receba uma promessa de apoio mais consistente da União Europeia, "gerou uma fuga dos ativos de risco", disse o estrategista-chefe do Credit Agricóle, Vladimir Caramaschi, em São Paulo.

As acões preferencias da Petrobras recuaram 2,13%, para R$ 36,23, em dia de baixa no preço do petróleo no exterior. A estatal divulga ainda hoje seus resultados referentes ao quarto trimestre e, além disso, existe a expectativa de que a companhia apresente também seu plano de negócios para o período de 2010 a 2014.

Já as ações preferenciais da Vale caíram 1,14%, a R$ 46,80. A mineradora propôs às siderúrgicas chinesas um aumento de até 100% no preço do minério de ferro que vende ao país. As fabricantes de aço da China ainda precisam fixar os preços para o minério com Vale e outras duas grandes fornecedoras, Rio Tinto e BHP Billiton , depois de terem falhado em conseguir o corte de preço acentuado que queriam em 2009.

A maior queda do Ibovespa foi registrada pela ação do frigorífico JBS, que cedeu 5,22%, a R$ 7,80. A JBS anunciou pela manhã acordo para compra da australiana Rockdale Beef por meio de sua subsidiária Swift Australia.

Na ponta positiva da carteira teórica, as ações da Embraer exibiram ganho de 4,45%, a R$ 10,80. A fabricante brasileira de aeronaves reverteu o prejuízo dos últimos três meses de 2008 e lucrou 167,5 milhões no quarto trimestre do ano passado, mesmo com a queda de 32,4% na receita líquida.

O dia não contou com divulgação de indicadores importantes. Ajudou na valorização do dólar hoje a nova onda de preocupações com o endividamento da Grécia, depois que o primeiro-ministro grego, George Papandreou, disse  que o país está a um passo da impossibilidade de tomar empréstimos, e apelou para sindicalistas apoiarem seus esforços para escapar da crise da dívida.

Um estudo da OIT (Organização Internacional do Trabalho) mostra que a crise econômica mundial, que teve seu auge em meados de 2008, destruiu cerca de 16 milhões de empregos pelo mundo. Deste total, quase 75% foram extintos em países desenvolvidos.

A edição de hoje do jornal britânico "Financial Times" afirma que o banco norte-americano Merrill Lynch havia alertado o governo dos Estados Unidos sobre os problemas contábeis de seu rival Lehman Brothers meses antes que ele pedisse concordata em 2008.

(Com informações da Reuters )

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host