UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

19/04/2010 - 16h35

Dólar cai a R$ 1,755 e acumula perda de 1,46% no mês

Da Redação, em São Paulo

Após um dia instável, a cotação do dólar comercial fechou os negócios desta segunda-feira em queda de 0,4%, a R$ 1,755 na venda, após dois dias seguidos de ganhos. No mês, a moeda já tem perda acumulada de 1,46%. No ano, porém, ainda tem valorização de 0,69%.

 

O dólar passou o dia oscilando entre altas e baixas, monitorando o ingresso de recursos no país e o comportamento do mercado internacional em uma sessão com poucos indicadores.

O Goldman Sachs continuou no foco de preocupações dos investidores. O banco, acusado de fraudar investidores nos Estados Unidos, também terá algumas unidades no Reino Unido investigadas.

"O grande problema é a desconfiança em relação a outros bancos. Voltam as preocupações com as instituições americanas e europeias e a notícia ainda vai trazer um pouco de turbulência, já que o mercado fica com um pouco de aversão a risco à renda variável", diz o assessor de investimento da corretora Souza Barros, Luiz Roberto Monteiro.

O dólar subiu nas últimas duas sessões. Na quinta-feira, a alta foi motivada pela atuação surpresa do Banco Central, que pela primeira vez em quase três anos fez duas compras de dólares no mesmo dia. Na sexta, foi a piora global após acusações de fraude do Goldman Sachs que pressionou o dólar.

A tendência de queda provocada desde o final de março pela perspectiva de entrada de moeda no país, porém, continua prevalecendo. "Ainda não dá para sentir uma mudança de patamar, porque o mercado ainda está líquido, com entrada (de recursos)", disse José Carlos Amado, operador de câmbio da corretora Renascença.

Nos mercados de dólar futuro e cupom cambial, os estrangeiros mantinham, por exemplo, US$ 2,9 bilhões em posições vendidas (aposta na queda da cotação) na moeda norte-americana no final da semana passada, de acordo com dados da BM&FBovespa.

(Com informações de Reuters e Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host