UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

16/06/2010 - 17h35

Bolsa sobe 0,48% com alta da Petrobras; dólar cai e vai a R$ 1,79

Da Redação, em São Paulo

A Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) fechou em alta nesta quarta-feira pela quarta vez nas últimas cinco sessões, fortalecida pela reação de Petrobras. O Ibovespa (principal índice da Bolsa paulista) subiu 0,48%, aos 64.750,71 pontos.

No mês, o ganho passa de chega a 2,7%, mas, no ano, a perda acumulada é de 5,6%.

O dólar comercial fechou em queda pelo terceiro dia consecutivo. A moeda norte-americana teve leve perda de 0,17%, cotada a R$ 1,79 na venda. É o menor nível desde 13 de maio.

No mês, o dólar acumula desvalorização de 1,7%. No ano, porém, tem ganho de 2,7%. 

Na sessão desta terça-feira, a Bovespa descolou de Wall Street num dia de indicadores desencontrados da economia dos Estados Unidos. Em maio, a produção industrial do país cresceu mais que o esperado, mas o início de construção de moradias caiu mais do que o previsto, para o menor nível em cinco meses.

Perto também do exercício dos contratos de opções sobre ações, na próxima segunda-feira, o papel preferencial da Petrobras (PETR4), o mais importante desse segmento, recuperou-se das perdas dos últimos dias, subindo mais de 2%.

Por outro lado, as ações da Oi (TNLP4) e da Telemar Norte Leste (TMAR5), do mesmo grupo, apresentaram as maiores quedas dentro do Ibovespa. Telemar Norte Leste perdeu 6,47%, a R$ 52. Oi recuou 4,56%, para R$ 28,66.

O motivo dessas quedas foi o fato de os acionistas minoritários da Brasil Telecom não terem aceitado, em assembleia realizada nesta quarta-feira, a nova proposta de relação de troca de ações da empresa por papéis da Oi.

Na Ásia, as Bolsas de valores subiram puxadas pelas ações de fabricantes de eletrônicos e de empresas relacionadas a matérias-primas, depois de leilões de dívida europeia terem êxito e animarem as expectativas para o crescimento global e os preços das commodities.

Na Europa, as principais Bolsas fecharam em alta, com ganhos de petrolíferas ofuscando a queda da Nokia depois que a maior fabricante mundial de celulares fez um alerta de lucros.

(Com informações de Reuters e Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host