UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

01/07/2010 - 17h30 / Atualizada 01/07/2010 - 17h35

Bolsa sobe, mas ainda fica nos 61 mil pontos; dólar cai a R$ 1,796

Da Redação, em São Paulo

A Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) fechou em alta de 0,49% nesta quinta-feira, aos 61.236,20 pontos. No ano, o Ibovespa (principal índice da Bolsa paulista) acumula perda de quase 11%.

O dólar comercial fechou em queda no primeiro dia do mês. Nesta quinta-feira, a moeda norte-americana caiu 0,44%, cotada a R$ 1,796.

O índice de atividade industrial chinesa registrou o menor valor em 14 meses, caindo de 52,7 em maio para 50,4 em junho, com a produção e as novas encomendas diminuindo pela primeira vez desde março de 2009.

As principais Bolsas de Valores da Ásia começaram o segundo semestre com queda, pressionadas por recuo de ações japonesas ao pior patamar em sete meses depois que dados de manufatura da China mostraram que o crescimento econômico está desacelerando.

O governo espanhol aprovou, nesta quinta-feira, um bônus de 3,5 bilhões de euros (US$ 4,270 bilhões) para os próximos cinco anos, com um juro marginal de 3,727%, segundo informou o Banco da Espanha (banco central espanhol).

A atividade manufatureira da zona do euro desacelerou em junho para o menor patamar em quatro meses, segundo dado divulgado nesta quinta-feira.

O número de trabalhadores norte-americanos pedindo auxílio-desemprego subiu na última semana, mostrou um relatório divulgado hoje, elevando os temores sobre a estagnação do mercado de trabalho dos Estados Unidos.

No Brasil, o desempenho da indústria ficou abaixo do esperado em maio, contrariando a expectativa de analistas de uma retomada do crescimento após o setor ter registrado em abril a primeira queda do ano.

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) registrou deflação em junho, em razão de uma maior queda dos custos de alimentos e de uma diminuição das altas de habitação, vestuário e saúde.

 (Com informações de Reuters e Valor)

Hospedagem: UOL Host