UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

10/08/2010 - 12h04 / Atualizada 10/08/2010 - 15h32

Dados da China derrubam ações de MMX, de Eike Batista, e de Vale

Da Redação, em São Paulo

As ações da Vale e da MMX, do empresário Eike Batista, estão em queda após a notícia da queda das importações chinesas, fato que pode prejudicar as empresa brasileiras de mineração.

Por volta das 15h30, as ações preferenciais (que possuem preferência na hora de receber dividendos, mas não têm voto) da Vale (VALE5) caíam 1,29%, a R$ 43,58.

No mesmo horário, as ações da MMX (MMXM3) perdiam 4,29%, a R$ 12,73, a maior queda da Ibovespa (principal índice da Bolsa paulista).

“Os números da China pegaram mal”, disse Luiz Roberto Monteiro, assessor de investimentos da corretora Souza Barros, à agência de notícias Reuters, referindo-se a um relatório sobre comércio exterior, mostrando que as importações chinesas desaceleraram fortemente em julho.

Hospedagem: UOL Host