UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/08/2010 - 16h40 / Atualizada 25/08/2010 - 17h20

Dólar fecha quase estável, a R$ 1,766

Da Redação, em São Paulo

A cotação do dólar comercial fechou praticamente estável nesta quarta-feira com leve alta de 0,06%, a R$ 1,766 na venda. Desde o dia 22 de julho, a moeda norte-americana tem fechado cotada entre R$ 1,75 e R$ 1,78.

Em agosto, o dólar já acumula alta de 0,51%. No ano, a valorização é de 1,26%.

O Banco Central (BC) manteve as atuações diárias no câmbio e voltou a comprar moeda americana em leilão no mercado à vista. A taxa aceita ficou em R$ 1,764, mesmo valor do dia anterior.

O dólar teve uma sessão instável, aproveitando a reação do mercado internacional durante à tarde para anular a alta do começo do dia e fechar praticamente no mesmo nível da véspera.

Na primeira metade da sessão, o dólar chegou a ser cotado a R$ 1,775, acompanhando a reação do mercado global à queda das vendas de novas moradias e ao resultado pior do que o esperado das encomendas de bens duráveis nos Estados Unidos.

Mas a alta perdeu fôlego depois, junto com a recuperação das Bolsas norte-americanas em meio à busca dos investidores por ações relativamente baratas.

"Teve bastante giro hoje. O pessoal que tentou puxar (para cima) está devolvendo agora à tarde", disse à agência de notícias Reuters um operador de uma corretora, que pediu anonimato.

Apesar da instabilidade, as variações continuaram a ser modestas. O mercado vive semanas de incerteza sobre o fluxo de dólares previsto adiante, em especial com relação à capitalização da Petrobras.

"O mercado mais desinteressante nos últimos dias tem sido o câmbio", disse o gerente de câmbio de um banco.

O Banco Central atualizou nesta quarta-feira os dados referentes ao fluxo cambial do mês. Até o dia 20, foram computados US$ 715 milhões em entradas, menos que os US$ 988 milhões registrados até dia 19.

(Com informações de Reuters)

Hospedagem: UOL Host