UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

06/03/2012 - 11h24 / Atualizada 06/03/2012 - 15h21

Bovespa tem queda acentuada e dólar sobe nesta terça; acompanhe

Do UOL, em São Paulo

A Bolsa brasileira opera em queda acentuada nesta terça-feira (6), puxada pelas gigantes Petrobras (PETR3)(PETR4) e Vale (VALE3)(VALE5), seguindo o mau humor internacional em meio a temores de um possível calote da Grécia.

Por volta das 15h, o Ibovespa (principal índice da Bolsa paulista) tinha baixa de 2,79%, aos 65.095,60 pontos (siga no UOL Economia gráfico da Bovespa com atualização constante).

A Vale informou na noite da véspera que vai contestar cobrança de parte de um auto de infração sobre a qual foi notificada, com cobrança referente à incidência de Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL) e Imposto de Renda sobre lucros no exterior, entre 1996 e 2002.  

Veja ainda no UOL a cotação das ações e fechamentos anteriores da Bolsa.

Já a cotação do dólar comercial subia 1,36%, a R$ 1,760 na venda  (veja no UOL gráfico com as últimas atualizações). O euro tinha alta de 0,37%, a R$ 2,309.

Bovespa de olho no PIB e na Grécia

Para o operador Sandro Fernandes, da Geraldo Corrêa Corretora de Valores, além de temores globais com a Grécia, o mercado também repercutia o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil, e ainda a revisão para baixo da meta de crescimento da economia chinesa, na véspera. 

"O receio de que os credores privados da Grécia estejam sendo forçados a ceder faz o mercado ficar conturbado", disse. 

Autoridades da Grécia afirmaram que o país não tem planos para estender o prazo de 8 de março em sua oferta de troca de bônus aos credores privados, desmentindo rumores de que a data-limite possa ser adiada para aumentar a participação na oferta.

Internamente, pesa o resultado do PIB brasileiro, que cresceu 0,3% no quarto trimestre de 2011 ante o terceiro, levando a expansão acumulada no ano a 2,7%. 

Bolsas internacionais

 

As Bolsas europeias fecharam em baixa, com os investidores reagindo à retração da economia local e à volta das preocupações com a situação da Grécia.
 
Em Londres, o índice FTSE 100 perdeu 1,86%, para 5.765 pontos; em Paris, o CAC 40 recuou 3,58%, para 3.362 pontos; em Frankfurt, o DAX caiu 3,40%, para 6.633 pontos; e em Milão, o FTSE MIB fechou em baixa de 3,39%, aos 16.218 pontos.

As ações asiáticas caíram nesta terça-feira em meio à desaceleração econômica na China e na Europa e receios com o Irã, o que atingiu a confiança do consumidor, levando-os a realizar lucros de recentes altas que se marcaram por grande liquidez.

A redução de meta de crescimento da China e números que apontam para o risco de a Europa voltar a ter recessão corroeram o otimismo que vinham marcando o tom dos mercados globais desde que o Banco Central Europeu (BCE) fez a primeira grande injeção de liquidez, no fim de dezembro.

PIB

Na manhã de hoje foram divulgados novos dados sobre o PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro . A economia brasileira cresceu 2,7% em 2011, com um crescimento de 0,3% no quarto trimestre e após ter encolhido no terceiro trimestre --antes havia sido informada uma estagnação nesse período. Os resultados foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira (6).

O desempenho anual não atingiu a estimativa do governo. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, declarou em dezembro que o crescimento deveria ficar entre 3% e 3,5%. Já o Banco Central (BC) divulgou em relatório que acreditava em uma alta de 3%.

(Com informação da Reuters )

Hospedagem: UOL Host