Carnaval não é feriado nacional; saiba quais as consequências em caso de falta no trabalho

Do UOL, em São Paulo

  • Arte/UOL

O Carnaval é um dos períodos mais aguardados pelos brasileiros, pois normalmente folga-se do sábado até a terça com retorno ao trabalho somente na "quarta-feira de cinzas" depois das 12h. Mas, ao contrário do que muitos imaginam, Carnaval não é considerado feriado nacional.

 

De acordo com a advogada trabalhista Maria Lúcia Benhame, nos termos das Leis nº 9.093/1995 e 9.335/1996, somente são feriados nacionais, civis e religiosos, aqueles declarados por lei.

 

O advogado especialista em direito do trabalho, Wagner Luiz Verquietini, do Bonilha Advogados, explica que somente o Estado do Rio de Janeiro e Salvador (BA) possuem leis que consideram a terça-feira de Carnaval como feriado.

DÚVIDA

  • Rafael Andrade/Folha Imagem

    A empresa pode descontar o sábado e o domingo, caso eu falte na sexta ou na segunda?

 

"Nos demais Estados, à luz da legislação em vigor, somente são considerados feriados no Brasil os definidos por leis, sendo que o Carnaval, por mais incrível e estranho que pareça não se encontra incluso no rol das datas agraciadas", explica.

 

Obrigação e desconto

 

Segundo Verquietini, a interrupção da prestação dos serviços durante o Carnaval é meramente costumeira e depende de acordo e aval do empregador. "Se a empresa não concede estes dias de folga ou se não houver acordo escrito ou banco de horas para compensação, os empregados estão por contrato obrigados a trabalhar."

 

O advogado alerta que, caso o funcionário falte injustificadamente, perderá os dias de serviço, bem como o descanso semanal remunerado e ainda estará sujeito a penalidades disciplinares, exceto demissão por justa causa.

 



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos