Nome sujo

Robson
A financeira tem como saber que um dia tive o nome sujo?

Depende. De acordo com a advogada da Proteste Tatiana Viola Queiroz, a financeira só terá conhecimento se a dívida anterior tiver sido feita na mesma instituição. Apesar de o nome só poder permanecer por no máximo cinco anos nos cadastros de proteção ao crédito, a informação do débito permanece no local em que a dívida foi gerada mesmo depois do fim desse prazo.

Marco Aurélio
Há cinco anos, não paguei uma conta por considerar o valor injusto. Meu nome vai ficar registrado para sempre no SPC como não pagador?

Não. O advogado da Proteste David Passada diz que o nome do consumidor deve ser retirado automaticamente dos bancos de dados cinco anos depois de ter sido incluído. Ele não precisa nem ir até o órgão para pedir a exclusão. Se a retirada não for feita automaticamente, o consumidor deve fazer o pedido e o nome deve ser retirado em até cinco dias úteis. O fato de a dívida prescrever, porém, não significa que o consumidor não deva fazer o pagamento, mas apenas que seu nome não pode constar de cadastros de proteção ao crédito.

José Antônio
Tenho uma dívida, e o banco só enviou meu nome para a lista negra em 2010. Em que ano meu nome será retirado do cadastro?

Os serviços de proteção ao crédito só mantêm as informações sobre débitos incluídos pelas empresas durante cinco anos. O prazo é contado a partir do débito (e não da inclusão do nome da lista). É importante saber, no entanto, que, mesmo depois que o nome é retirado da lista, a dívida não desaparece. A empresa pode mover uma ação judicial para receber o dinheiro a qualquer momento. A informaçao é da Boa Vista Serviços, empresa que administra do SCPC da Associação Comercial de São Paulo.

Getúlio
Uma financeira pode me negar crédito só porque já tive o nome sujo?

Sim. "Nenhuma financeira é obrigada a dar crédito para ninguém", diz o advogado da Associação Comercial de São Paulo, Carlos Celso Orcesi da Costa. Ele afirma que a concessão de crédito depende da avaliação que a financeira vai fazer dos dados do cliente.

Carlos
Fui incluído em um cadastro de proteção ao crédito, mas paguei a dívida e consegui limpar o nome. Apesar disso, não estou conseguindo fazer nenhum cartão de credito. Só me informam que foi recusado, mas não explicam os motivos. Como devo proceder?

O Procon-SP diz que o consumidor tem direito de ser informado sobre os critérios usados pelas administradoras para concessão ou não de crédito. Se não for informado, ele pode questionar a empresa formalmente ou fazer uma reclamação em um órgão de defesa do consumidor.

Roberta
Parei de pagar o financiamento do meu carro há cinco meses, quando ele foi roubado. Tenho o direito de negociar a dívida para quitar esse carro? Eles podem vir na minha casa requerer meus bens como TV ou computador?

Sim. Segundo a Serasa Experian, o consumidor deve renegociar a dívida justamente para evitar que o credor entre com um processo de execução contra ele, o que poderia resultar na apreensão de bens.

Edinilce
Há cinco anos, financiei um carro em meu nome para outra pessoa, mas ela não pagou. Preciso pagar essa dívida?

Sim. Segundo a Serasa Experian, aos olhos do credor, você recebeu o dinheiro e deve restituí-lo.

Edisnei
Recebi uma carta da Serasa cobrando uma dívida de três anos atrás, mas desconheço essa dívida. Como devo proceder para resolver essa situação?

O consumidor deve ir à Serasa e solicitar um extrato. Nesse documento constam quais são os dados do fornecedor que fez a inclusão: contrato, data, valor, razão social da empresa, entre outros. De posse da documentação, orienta o Procon-SP, ele deve procurar a empresa para questionar a inclusão e solicitar a regularização da pendência.

Lucimar
Fiz um empréstimo de R$ 2.000 no banco para pagar em quatro parcelas. Atrasei o pagamento, meu nome foi para o SPC e a dívida chegou a R$ 8.000. Como faço para pagar menos juros?

O Procon orienta que a consumidora procure o banco e informe que tem interesse em pagar o débito, tentando negociar a redução dos valores. Ela tem o direito, ainda, de pedir uma planilha que mostre como o valor inicial chegou ao atual, com descrição dos juros e parcelas ainda não quitadas. Caso não consiga as informações, pode buscar ajuda em um órgão de defesa do consumidor.

Iranilde
Meu nome foi incluído no SPC. A escola onde quero matricular o meu filho pode impedir de efetuar a matrícula?

A escola não poderá deixar de aceitar a matrícula em virtude de o nome da consumidora estar nos cadastros de restrição ao crédito, de acordo com o Procon-SP. Se isso acontecer, a consumidora deve procurar um órgão de defesa do consumidor

Gracielly
O nome no CCF (Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundos) me impede de fazer um financiamento?

Segundo o Procon-SP, o critério para conceder o crédito é da instituição financeira; assim, o fato de o nome estar no CCF pode, sim, ser usado como justificativa para negar o crédito. Os critérios para a negativa de concessão de crédito, porém, devem ser objetivos, claros e devidamente fornecidos ao consumidor.

Iranilde
Meu nome foi incluído no SPC. A escola onde quero matricular o meu filho pode impedir de efetuar a matrícula?

A escola não poderá deixar de aceitar a matrícula em virtude de o nome da consumidora estar nos cadastros de restrição ao crédito, de acordo com o Procon-SP. Se isso acontecer, a consumidora deve procurar um órgão de defesa do consumidor.

Gracielly
O nome no CCF (Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundos) me impede de fazer um financiamento?

Segundo o Procon-SP, o critério para conceder o crédito é da instituição financeira; assim, o fato de o nome estar no CCF pode, sim, ser usado como justificativa para negar o crédito. Os critérios para a negativa de concessão de crédito, porém, devem ser objetivos, claros e devidamente fornecidos ao consumidor

Sueli

Em que situações meu nome pode ficar sujo na praça?

Resposta: Segundo a Serasa, estas são as situações mais comuns:a)Se, por qualquer motivo, o cidadão deixar de pagar uma dívida assumida e quem concedeu o crédito protestar o débito em cartório, esse fato é comunicado pelo Cartório de Protestos aos bancos de dados.b)Se o cidadão emitir um cheque sem fundos e este for devolvido duas vezes pelo Banco, seu nome passa a fazer parte do Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundos (CCF), do Banco Central, que por sua vez o repassa para os Bancos de Dados.c)Se o cidadão estiver como réu em uma ação distribuída e esta ação referir-se a execução de dívida ou de busca e apreensão de bens ou, ainda, se o cidadão tiver participação societária em empresa com falência decretada, a informação é repassada pelo Fórum ou obtida de publicações de Diários Oficiais e armazenada nos Bancos de Dados.d)Se o cidadão tem alguma pendência com um órgão federal porque deixou de pagar impostos, taxas ou contribuições federais, essa anotação, obtida por meio de certidão ou de publicação oficial (Diários Oficiais), é armazenada nos Bancos de Dados.

Gleice

É verdade que as dívidas "caducam" em cinco anos?

Não. As dívidas não "caducam", o que caduca é o prazo para cobrança - a isso se dá o nome de prescrição. Se uma pessoa deve a a uma empresa ou a uma pessoa e durante cinco anos não for cobrada, o credor perde o direito de cobrar esta dívida. No entanto, se o credor cobrar a dívida antes do prazo de prescrição, esta não perde mais a validade. Os cinco anos são o prazo que o Código Civil entende como máximo para que o nome de uma pessoa fique nos cadastros de maus pagadores por conta de uma mesma dívida.

Gomes

Após quantos anos o nome do cidadão sai do cadastro de inadimplentes?

Resposta: De acordo com o Código Civil, o nome de uma pessoa só pode ficar por no máximo 5 anos no cadastro de inadimplentes. Este limite vale para cada uma das dívidas contraídas e não pagas. Isto também não significa que a dívida deixa de existir. Se o credor cobrar judicialmente a dívida, ela nunca irá prescrever. A dívida só prescreve se não for cobrada.

Célia Aparecida

Financiei um veículo em 48 parcelas, paguei apenas quatro. O banco me ligou para negociar, mas não retira a restrição do meu nome enquanto eu não terminar o pagamento da dívida. Isso está correto?

Resposta: Não. Se a renegociação foi concluída e a senhora não está inadimplente pelos termos do novo acordo, seu nome tem que ser retirado do cadastro de inadimplentes. Agora, se não houve renegociação, não há que se falar em retirada do nome, uma vez que está mantida a inadimplência.

Hérica

O banco creditou na minha conta um empréstimo sem que eu tenha pedido. Três anos depois, descobri que meu nome estava sujo porque não paguei as parcelas do empréstimo. O que faço?

Se não usou o dinheiro, não há porque existir a cobrança Você poderá entrar na Justiça para pedir indenização pelos possíveis danos morais e materiais que tenha sofrido.

Edmeia

Tenho conta em dois bancos. Em um, fiz um empréstimo que paguei com atraso e meu nome foi para a lista negra. Depois de quitada a conta, o outro banco quer tirar meu cheque especial e talões porque diz que não foi retirado o aviso de inadimplente do meu nome. O que posso fazer?

Quitado o débito, o nome da pessoa tem de ser retirado do cadastro em até 5 dias. Se isso não ocorrer, o cliente poderá processar a instituição por danos morais e materiais.

Aparecida

Dois cheques sem fundo passados em 1999 ainda podem constar no cadastro do banco e do Serasa?

O nome deverá ser retirado após a data da entrada no cadastro de inadimplante completar cinco anos para aquela dívida.

Alexandre

Devo R$ 840 ao banco há cinco anos. Não paguei. Agora que a dívida vai caducar, o banco quer que eu acerte pelo menos R$ 100 com eles para encerrarem o assunto. Só que me avisaram que eu nunca mais poderei abrir conta naquele banco. Isso está certo? Outra dúvida: também ficarei impedido de abrir conta em outros bancos?

O banco não é obrigado a manter um cliente inadimplente. Com relação a outros bancos, não há impedimento, mas os bancos têm liberdade de decidir se aceitam ou não um cliente.

Gislene

Tenho uma dívida com um banco desde 1998. Eles venderam minha dívida para uma empresa. Eles podem fazer isso? E meu nome, por quanto tempo ainda pode ficar no Serasa?

Sim, o banco pode vender sua dívida. Quanto ao tempo máximo em que o nome pode ficar no Serasa (ou SPC, ou qualquer cadastro de inadimplentes): 5 anos para a mesma dívida, segundo o Código Civil. No seu caso, o seu nome já teria que ter sido retirado.

Ricardo

Meu nome foi incluído no Serasa sem que eu tenha sido avisado. Isso aconteceu depois que eu sustei um cheque porque a pessoa para quem passei o mesmo não honrou seu compromisso comigo. Isso já faz três anos. Eles não têm que tirar meu nome?

Vamos responder sua pergunta por partes: 1º ) O Serasa deve comunicar por escrito que está incluindo o nome na lista. 2º ) Não está correto sustar um cheque porque o senhor não recebeu o serviço. Dessa forma, o senhor fica sujeito a protesto, como de fato ocorreu. A atitude correta é entrar com uma ação contra a empresa ou pessoa que não honrou seu compromisso e solicitar ao juiz que cancele o pagamento do serviço que não ocorreu. Se o juiz concordar em cancelar, aí sim o senhor fica desobrigado de pagar. 3º ) O nome só sai da lista de inadimplentes depois de cinco anos, o que não significa que a dívida não tenha que ser paga. Se o credor já está cobrando a dívida na Justiça, ele nunca mais perderá o direito de cobrá-la.

Christiano

Tive alguns cheques roubados. O banco aceitou o cheque que os ladrões deram, mas não pagou os valores, e fiquei com o nome sujo na praça. Agora preciso de financiamento e não consigo. O que eu faço?

Se o senhor enviou o Boletim de Ocorrência em tempo hábil, o banco não poderia ter aceitado os cheques. Se isso não aconteceu, agora o senhor terá de entrar na Justiça para pleitear a nulidade desses cheques e limpar seu nome.

Jailton

É verdade que após cinco anos o nome não pode mais ficar com restrições no Serasa?

Sim, se não houver processo judicial. Se houver um processo, o nome poderá constar do cadastro até que um juiz decida o caso. Também é importante lembrar que o prazo é válido para cada ocorrência.

Walsh

Como faço para tirar meu nome do cadastro de inadimplentes se nem sei para quem foi emitido o cheque?

Procure o serviço de cadastro para que eles informem todos os detalhes da dívida.

Ana

Encerrei a conta em um banco. Três anos depois meu nome foi parar no Serasa porque o banco não encerrou a conta e continuou a cobrar tarifas. O que posso fazer?

Se a senhora guardou o comprovante do encerramento da conta poderá inclusive entrar na Justiça contra os danos morais e materiais que sofreu.

Silvia

Recebi carta do Serasa dizendo que tenho um prazo de 10 dias para regularizar uma pendência. Mas a parcela que eles estão me cobrando já foi paga. O que posso fazer? Processar a instituição financeira?

Basta provar que pagou, pois este prazo está sendo dado justamente com este objetivo.

Celega

Quais os direitos do devedor que discute o débito na Justiça e tem o nome colocado no Serasa?

Quem está discutindo o débito na Justiça pode solicitar ao juiz uma liminar para retirar o nome da lista negra. Se o juiz aceitar, o estabelecimento tem cinco dias para retirar o nome.

Jonas

Paguei minha dívida. Meu nome é retirado automaticamente da lista de inadimplentes?

Resposta: A partir do momento que você pagou sua dívida, a empresa tem a obrigação de comunicar ao cadastro de inadimplentes do qual consta seu nome para que este seja retirado da lista em até cinco dias. Assim que pagar sua dívida, vale a pena consultar a empresa que mantém o cadastro para verificar se já foi solicitada a retirada do seu nome.

Michel

Mesmo depois de quitar a dívida, meu nome continuou na lista negra. Posso pedir indenização por danos morais?

Resposta: Sim. O credor tem a obrigação de pedir a retirada do nome do devedor assim que ele quitar a dívida, caso contrário, correrá o risco de ter de indenizá-lo pelos prejuízos morais e materiais que ele vier a ter.

Mirtes

Fiz um acordo com o credor e vou parcelar a minha dívida em seis vezes. Meu nome já vai sair da lista negra?

Resposta: O credor normalmente só pede a retirada do nome quando a dívida estiver integralmente quitada. Vale lembrar também que se você voltar a ficar inadimplente, seu nome volta para o cadastro por mais cinco anos.



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos