UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

27/04/2010 - 13h10

Analistas dizem para evitar a Bolsa até a crise na Grécia se acalmar

Anne Dias

A crise na Grécia deixa uma pergunta no ar. Como tudo o que está acontecendo lá afeta o seu bolso? É hora de entrar na Bolsa de Valores? Ou de sair?

De um modo geral, qualquer crise afeta a todos. Os gestores e analistas acreditam que o problema mesmo esteja na confiança do investidor estrangeiro –que é quem, muitas vezes, determina o que vai acontecer com os mercados.

“Até a metade deste mês, os investidores estrangeiros estavam vindo para o Brasil. Agora eles estão indo embora”, afirma Pedro Galdi, analista de investimentos da corretora SLW. A isso dá-se o nome de globalização.

Segundo a gestora de investimentos Claudia Kodja, a Grécia nem tem tanto peso na economia mundial.

“Mas o país coloca em risco a estrutura do mercado comum europeu”, diz ela. “E a Grécia ainda pode puxar Espanha, Portugal e Irlanda. A crise pode respingar para todos os lados.”

Mas nem os três graus de investimento que o Brasil conquistou nos últimos anos seguram os estrangeiros aqui?

“Não, porque eles não querem saber de risco. Vão embora antes que qualquer coisa aconteça”, afirma Galdi, da SLW.

Não se sabe ao certo o tamanho da dívida grega. O que se sabe é que o país pediu para que o Fundo Monetário Internacional (FMI) e a União Européia agilizem a liberação de 45 bilhões de euros para sanar o problema.

O que fazer?

Para os gestores e analistas, o melhor é esperar um pouco. “A Bolsa está perigosa. Quem está fora deve se concentrar na renda fixa”, diz Fausto de Arruda Botelho, diretor-geral da Enfoque.

A conclusão de Botelho é compartilhada por outros especialistas, com uma diferença: ele é analista técnico. Ou seja: estuda a Bolsa usando gráficos.

Para o economista-chefe da corretora Souza Barros, Clodoir Vieira, o momento é de cautela. “2010 não será a maravilha que foi 2009 e quem está fora da Bolsa deve esperar um pouco mais”, afirma Vieira.

“E o curto prazo, como daqui até o fim do ano, será mais volátil do que para quem conseguir esperar um ano pelo menos.”

Outro especialista que também sugere que os investidores fiquem fora da Bolsa por enquanto é o economista Claudio Gonçalves, da Planning. "É melhor esperar um pouco, investir em títulos vinculados aos juros", afirma.

Pedro Galdi, da SLW, vai além. "Só deve entrar na Bolsa agora quem pensa no longo prazo, algo como daqui a 5 anos ou mais."

Investidor em Bolsa

Já quem está na Bolsa também deve ficar atento às movimentações externas. “O melhor a fazer, neste caso é... nada”, diz Gonçalves.

Segundo ele, o Brasil não tem grande relação comercial com os gregos. E, portanto, não é preciso vender ações desta ou daquela empresa. “O que há é um grande movimento especulativo, principalmente lá fora”, afirma o economista.

Hospedagem: UOL Host