FGV-100
Índice composto pelas 100 ações mais negociadas, excluindo as estatais e bancos ou seja, a carteira teórica é composta apenas por ações de empresas privadas, levando se em consideração os critérios de qualidade da empresa e de liquidez ou volume financeiro negociados em Bolsas de Valores.