Bolsas

Câmbio

Procura por pechinchas faz Bolsas asiáticas fecharem em alta

Tóquio - A presença de investidores em busca de ofertas de ocasião estimulou os mercados asiáticos nesta quarta-feira, após a forte queda registrada na véspera.

Por conta disso, a Bolsa de Hong Kong se recuperou, depois de cair ao menor nível em mais de dez meses. O índice Hang Seng subiu 210,95 pontos, ou 1,1%, e terminou aos 19.196,45 pontos.

Já a Bolsa de Xangai, na China, teve ligeira alta, com os investidores cobrindo as vendas a descoberto no setor imobiliário. O fraco volume de negociações, contudo, refletiu as preocupações sobre a possibilidade de novo aperto monetário. O índice Xangai Composto subiu 0,1% e encerrou aos 2.625,79 pontos. Por sua vez, o índice Shenzhen Composto caiu 0,1% e terminou aos 1.039,45 pontos.

O yuan, depois de passar o dia em declínio, terminou em alta ante o dólar, em meio a especulações sobre intervenção do banco central para estabilizar a moeda local depois de ela ter caído fortemente na sessão anterior. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,8291 yuans, de 6,8310 yuans do fechamento de terça-feira.

Os caçadores de ofertas também alavancaram a Bolsa de Taipé, em Taiwan, que havia desabado 3,2% na terça-feira. O índice Taiwan Weighted subiu 1,1% e fechou aos 7.167,35 pontos.

O índice Kospi, da Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, oscilou entre a alta e a baixa, mas acabou encerrando com um avanço de 1,4%, fechando aos 1.582,12 pontos.

A Bolsa de Sydney, na Austrália, foi influenciada pela espetacular recuperação das bolsas dos EUA na terça-feira, mas limitou os ganhos por causa das preocupações com a Coreia do Norte e a crise financeira europeia. O índice S&P/ASX 200 fechou em alta de 1%, terminando aos 4.307,2 pontos.

Nas Filipinas, o índice PSE da Bolsa de Manila avançou 0,7% e fechou aos 3.125,15 pontos.

A Bolsa de Cingapura teve alta, uma vez que nenhuma notícia negativa da Europa e da península coreana surgiu, ajudando muitos mercados regionais a fecharem em alta, no que alguns analistas descrevem como recuperação técnica. O índice Straits Times subiu 1,7% e fechou aos 2.696,02 pontos. No entanto, as preocupações que levaram os investidores a evitar ativos de risco permanecem.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, subiu 7,3% e fechou aos 2.696,78 pontos, ganho recorde, liderado por fortes compras de papéis em oferta seguindo o recente movimento de vendas por conta das preocupações com a crise de débito na Europa.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, subiu 1,1% e fechou aos 728,94 pontos, recuperando-se após perdas de 5,8% nos últimos dois dias, com os ganhos nos mercados regionais, mas analistas acham que a euforia é passageira, por conta da grande quantidade de problemas - crise na zona do euro, conflitos políticos internos - a pesar sobre o sentimento.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, caiu 0,1% e fechou aos 1.248,94 pontos, nona queda consecutiva, revertendo os ganhos por falta de estímulos para as compras, com os investidores tomando posições de curto prazo. Segundo dealers, preocupações com os problemas de débito da zona do euro persistem. As informações são da Dow Jones.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos