Entenda o que é o IPC-Fipe

O IPC-Fipe (Índice de Preços ao Consumidor, da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) começou a ser calculado em janeiro de 1939 pela Divisão de Estatística e Documentação da Prefeitura de São Paulo, com o nome de Índice Ponderado do Custo de Vida da Classe Operária na cidade de São Paulo. Em 1968, a responsabilidade do cálculo passou para o Instituto de Pesquisas Econômicas da USP e, posteriormente, em 1973, com a criação da Fipe, para esta instituição. O nome atual do índice foi adotado em 1972. Ele mede a inflação na cidade de São Paulo.

Como é calculado o IPC-Fipe?
O IPC-FIPE é calculado medindo-se o mês cheio, de 1 a 30 ou 31, e de maneira quadrissemanal. O sistema de cálculo da variação quadrissemanal do IPC-Fipe abrange um período de oito semanas de coleta. Em cada quadrissemana, as variações são obtidas dividindo-se os preços médios das quatro últimas semanas (referência) pelos preços médios das quatro semanas anteriores a elas (base).

Para o cálculo da nova taxa, incluem-se os preços da última semana e descartam-se os valores da semana mais antiga. Por exemplo, na primeira quadrissemana de agosto, o período de referência (as quatro últimas semanas), vai de 8 de julho a 7 de agosto. Já o período das quatro semanas anteriores a estas (base) vai de 8 de junho a 7 de julho. O resultado da primeira quadrissemana de agosto é obtido divindo-se os preços médios do período de 8 de julho a 7 de agosto pelos de 8 de junho a 7 de julho.

Na segunda quadrissemana de agosto, a referência é o período que vai de 16 julho a 15 de agosto. Ou seja, a primeira semana de julho foi retirada e a segunda de agosto, acrescentada, mantendo-se um total de 8 semanas.

São consideradas as variações de preços de produtos e serviços definidos por uma Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), que indica o que cada família gasta em média e quais itens são de maior relevância. Além disso, uma POF também tem como finalidade incorporar produtos e serviços novos.

Sete grupos de análise são utilizados pela Fipe (listados em ordem decrescente de peso nos cálculos): habitação (32,79%), alimentação (22,73%), transportes (16,03%), despesas pessoais (12,30%, com itens como fumo, bebidas, recreação e artigos de higiene e beleza), saúde (7,08%), vestuário (5,29%) e educação (3,78%).

O IPC-Fipe mede a inflação para que parcela da população?
O indicador reflete o custo de vida de famílias com renda mensal de 1 a 20 salários mínimos, residentes na cidade de São Paulo.

Para que é usado o IPC-Fipe?
O IPC-Fipe é utilizado como indexador informal para contratos da Prefeitura de São Paulo.

Fonte: Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas)

Mais
Saiba mais sobre outros índices de inflação

Últimas de Economia



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos