Bolsas

Câmbio

Crescimento dos Brics já atrai investidores de todo o mundo, diz "FT"

Da Redação
Em São Paulo

O crescimento dos países que compõem o Bric (Brasil, Rússia, Índia e China) estimado para o final de 2010 é de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial, mas a economia chinesa, em especial, deverá ultrapassar a norte-americana em 2027. Estas projeções otimistas feitas por bancos de investimentos têm sido responsáveis por atrair boa parte dos investimentos estrangeiros para os Brics, afirma reportagem publicada nesta terça-feira no jornal "Financial Times".

O texto na íntegra pode ser lido em português por assinantes do UOL.

Segundo a publicação, é justamente a oportunidade de crescimento do capital de longo prazo desses países que os gerentes financeiros e seus clientes não devem ignorar.

A expansão dos Brics, que no ano passado responderam por 30% da economia global e por 47% do crescimento mundial, tem sido alimentada, de acordo com o "FT", pela demanda internacional e doméstica. De 1970 para 2006, a fatia das exportações globais referente aos mercados emergentes passou de 20% em 1970 para 42% em 2006, em função do bom desempenho dos Brics.

Para o futuro, o Brasil está entre as melhores apostas dos economistas pelo mundo. Neste ano, a previsão é de que o crescimento da economia supere o da China. Este fato deve apoiar o mercado de ações brasileiro, tornando o Brasil menos vulnerável ao que vier a acontecer na economia mundial em 2009.

Por outro lado, o "FT" afirma que os gestores de investimentos precisam ficar atentos sobre a real capacidade de expansão que estes países emergentes possuem, para dirigir corretamente os investimentos de seus clientes.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos