Bolsas

Câmbio

União Européia faz ação conjunta para combater a crise

Da Redação
Em São Paulo

A União Européia se reuniu nesta terça-feira com os ministros dos países que compõem o grupo para fechar um acordo de cooperação conjunta contra a crise financeira que começou nos Estados Unidos e se alastrou pela Europa.

Segundo o primeiro-ministro francês, François Fillon, seu governo evitará qualquer quebra bancária, portanto, os clientes podem ficar " 100% seguros".


"Essa é uma opção preferível a uma garantia sobre o total dos depósitos", disse referindo-se à opção feita por outros países europeus como a Irlanda e a Alemanha.

Segundo Fillon, o governo francês terá condições para assumir um banco caso este esteja em dificuldades e eventualmente "tomará o controle" o mesmo, substituindo os dirigentes para depois revendê-lo.

A decisão de garantir que nenhum importante banco europeu vai quebrar foi confirmada nesta manhã pelos 27 países da União Européia com o objetivo de evitar uma crise generalizada na região.

Esses países elevaram a garantia dos depósitos bancários dos atuais 20 mil euros para 50 mil euros, exceto a Holanda e a Bélgica, que aumentaram a garantia dos depósitos em seus países para 100 mil euros.

O total garantido na Holanda duplica o do acordo alcançado pelos ministros da Economia europeus reunidos em Luxemburgo e que fixa um montante mínimo de 50.000 euros como garantia.

Liqüidez
Segundo uma reportagem publicada pela BBC nesta terça-feira, o governo da Inglaterra está mantendo conversas com grandes bancos britânicos para avaliar a possibilidade de injeção de recursos públicos nessas instituições.


De acordo com fontes, entre os bancos que foram pedir liquidez estão o Royal Bank of Scotland, Lloyds TSB e Barclays, que estavam em busca de US$ 26 bilhões cada um., sendo que metade dessa quantia seria dada em dinheiro e a outra parte em forma de garantia do Ministério da Economia, que injetaria o efetivo se fosse necessário.

Segundo os balanços de situação dos três bancos, nenhum deles precisa de liquidez adicional, mas, segundo a BBC, eles estão preocupados porque estão enfraquecidos devido à percepção dos investidores de que é necessária uma nova injeção de capital.

Os resgates a bancos europeus já estão virando notícia. Ontem, o governo e os bancos da Alemanha fecharam um acordo para a criação de um plano de 50 bilhões de euros para evitar a quebra do Hypo Real Estate (HRE).

O setor financeiro concederá "uma linha de crédito suplementar de 15 bilhões de euros", que se somarão a outros 35 bilhões de euros, aportados, em sua maior parte, pelo Estado alemão, segundo um comunicado divulgado pelo ministério das Finanças.

Já na manhã desta terça-feira, a Islândia confirmou que nacionalizou o segundo maior banco do país, o Landsbanki, para "evitar a quebra do sistema financeiro e dos bancos nacionais, assim como a quebra do Estado".

De acordo com esta entidade "os depósitos domésticos estão plenamente garantidos" e todas as operações bancárias continuarão com normalidade.

Além disso, as autoridades financeiras anunciaram a concessão de um crédito imediato no valor de 500 milhões de euros para o principal banco da Islândia, o Kaupthing.

A notificação sobre a nacionalização do Landsbanki aconteceu pouco depois que a Rússia concedeu à Islândia um crédito de 4 bilhões de euros para ajudar o país a sair da crise financeira que ameaça seu sistema bancário.

Por fim, o Banco Central Europeu (BCE) afirmou que vai duplicar, na próxima quarta-feira, o montante de dinheiro emprestado aos bancos para os próximos seis meses, diante da persistência de tensões no mercado interbancário.

Em comunicado, o banco europeu anunciou que o volume que será colocado à disposição dos bancos no leilão adicional de amanhã será de 50 bilhões de euros, frente aos 25 bilhões de euros planejados antes.

(Com informações de AFP, BBC, Efe e Reuters)

Receba o Giro UOL por e-mail

Em duas edições diárias, um resumo das notícias mais importantes para começar e terminar o seu dia. É só deixar seu e-mail e pronto!

 

UOL Cursos Online

Todos os cursos