Diniz elogia liberação de R$ 10 bi e prazo de imposto, mas teme crise

Piero Locatelli
Do UOL Notícias
Em Brasília (DF)

O empresário Abílio Diniz, dono da rede de supermercados Pão de Açúcar, elogiou as medidas do governo contra a crise, anunciadas nesta quinta-feira, mas não se mostrou otimista com o fim dos problemas em curto prazo.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou que o BNDES vai liberar mais R$ 10 bilhões em linhas de crédito para ajudar empresas. Além disso, o governo também ampliou o prazo para as empresas pagarem alguns tributos.

Diniz fez a avaliação durante sua primeira fala na reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico no Palácio do Planalto em Brasília (DF).

"Eu gostaria de acreditar no ministro Guido, que o pior já passou", disse. "O fato é que é muito cedo para se tirar plenas conclusões desta crise."

Para ilustrar que o período difícil ainda não passou, ele citou as fortes quedas das Bolsas da Ásia nesta última madrugada.

Ele também falou da necessidade das intervenções que têm sido feitas pelo governo na economia. "Tem que intervir mesmo. Isso traz confiança. Não pode faltar crédito. O crédito é vital."

Para o empresário, quando a crise passar, as pessoas do "mundo real" sairão fortalecidas. "Isso não é apenas uma crise do setor financeiro. É uma crise de dinheiro muito fácil, de excesso de liquidez. E falta gestão. Tem muita gente vendendo vento e na outra ponta comprando vento."

Receba o Giro UOL por e-mail

Em duas edições diárias, um resumo das notícias mais importantes para começar e terminar o seu dia. É só deixar seu e-mail e pronto!

 

UOL Cursos Online

Todos os cursos