Bolsas

Câmbio

Governo dá mais R$ 10 bi em créditos e amplia prazo de imposto de empresa

Da Redação

Em São Paulo

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou nesta quinta-feira que o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) vai liberar mais R$ 10 bilhões em linhas de crédito para ajudar empresas. Além disso, o governo também ampliou o prazo para as empresas pagarem alguns tributos.

Ontem, Mantega já havia anunciado que o Banco do Brasil vai liberar uma linha de crédito de cerca de R$ 4 bilhões para o setor automotivo.

As medidas têm o objetivo de compensar os efeitos da crise internacional de crédito.


Fazem parte da lista de tributos com prazos prorrogados: Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), Programa de Integração Social (PIS), Imposto de Renda retido na fonte e contribuição previdenciária. O recolhimento do PIS passa do dia 20 para 25, e nos demais casos o adiamento é de 10 dias, segundo Mantega.

"Vamos acelerar a devolução de créditos tributários para os diversos setores da economia", acrescentou o ministro, destacando que as medidas fazem parte de uma política anticíclica.

BNDES
Os R$ 10 bilhões do BNDES para empresas será destinado a capital de giro, pré-embarque e empréstimos-ponte para empresas.

"São mais R$ 10 bilhões, além dos R$ 90 bilhões que eles já têm para poder irrigar o mercado diretamente", disse Mantega, em reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social.

O ministro disse ainda que o Banco do Brasil vai abrir uma conta de R$ 5 bilhões para micro e pequenas empresas, mas não deu detalhes.

(Com informações da Reuters)

Receba o Giro UOL por e-mail

Em duas edições diárias, um resumo das notícias mais importantes para começar e terminar o seu dia. É só deixar seu e-mail e pronto!

 

UOL Cursos Online

Todos os cursos