IR: número de declarações retidas na malha fina cai para 360 mil em 2008

Da Redação
Em São Paulo

(Texto atualizado às 18h21)

O número de declarações do Imposto de Renda (IR) da Pessoa Física que caíram na malha fina neste ano foi menor do que em 2007. Segundo dados divulgados nesta sexta-feira (19) pela Receita Federal, o total de declarações retidas em 2008 foi de 361.261, queda de 118.261 na comparação com 2007.

Com a apresentação dos números, quem até agora não foi incluído em nenhum lote de restituição referente ao IR declarado neste ano (ano-base 2007) entrou na malha. Esses contribuintes terão de retificar as informações prestadas à Receita para terem acesso à restituição.

A versão para testes do programa Imposto de Renda 2009 já está disponível no site da Receita Federal. O software permite aos usuários fazer simulações da declaração antes do prazo e pode ser utilizado em qualquer sistema operacional (Windows, Mac, Linux etc.). Também é possível enviar críticas e sugestões sobre o aplicativo. Leia mais
IR 2009 JÁ TEM VERSÃO BETA
MAIS: IMPOSTO DE RENDA
UOL ECONOMIA
De acordo com a Receita, as omissões de rendimentos responderam por 44,07% das retenções em 2008. Em seguida, vieram as divergências em relação ao Imposto de Renda retido na fonte, que representaram 30,78% do total.

Por causa das retificações apresentadas nos últimos meses, o total de retenções caiu em 60% no decorrer do ano. No final de abril, quando se encerrou o prazo para a entrega das declarações do IR, 906.046 contribuintes estavam na malha fina.

Saiba por que algumas declarações são retidas
A Receita retém as declarações que precisam passar por uma análise mais detalhada pelo Fisco. Erros bastante comuns são suficientes para chamar a atenção durante o processo, como preenchimento errado dos dados.

Não informar a renda de um aluguel que o contribuinte recebe mensalmente pode resultar em uma declaração retida porque a imobiliária é obrigada a fornecer a informação de que há um imóvel alugado ligado ao seu CPF. Outro exemplo é a divergência do número do IR retido na fonte na declaração do contratado e da empresa pagadora.

Outros motivos mais graves para entrar na malha fina são a tentativa de sonegação do imposto ou manobras para tentar aumentar o valor da restituição.

Declarações retidas podem demorar até cinco anos para serem analisadas pela Receita Federal, mas casos mais simples podem ser liberados com maior rapidez. Em compensação, o órgão solta os lotes residuais de restituição mensalmente, e o primeiro geralmente sai ainda em janeiro.

Para consultar pendências com o Fisco, é necessário acessar o site da Receita Federal e consultar o tópico "Extrato Simplificado do Processamento".

(Com informações de Agência Brasil e Infomoney)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos