Bolsas

Câmbio

Obama promete às famílias redução de impostos no valor de US$ 1.000

Da Redação
Em São Paulo

(Texto atualizado às 15h26)

O presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, prometeu nesta quinta-feira uma redução de impostos de US$ 1.000 para 95% das famílias americanas, como parte de seu plano de recuperação econômica.

"Para que as pessoas gastem novamente, 95% das famílias de trabalhadores vão receber US$ 1.000 dólares em redução de impostos -a primeira fase de redução dos impostos para a classe média que eu prometi durante a campanha e que agora estará incluída em nosso próximo orçamento", disse ele durante discurso na Universidade George Mason, na Virgínia.


Obama afirmou que se "medidas drásticas" não forem tomadas, a recessão vivida pelo país "pode durar anos" e causar uma série de desdobramentos negativos, como perda de receita em torno de US$ 1 trilhão e taxa de desemprego superior a 10%.

Para reverter este quadro, Obama tenta aprovar junto aos congressistas norte-americanos um plano de recuperação econômica avaliado em US$ 775 bilhões.

"É um plano que reconhece o paradoxo e a promessa deste momento, que há milhões de americanos precisando de trabalho ao mesmo tempo em que há muito trabalho por fazer", declarou Obama.

O futuro presidente dos EUA disse, ainda, que vai dobrar a produção de energia alternativa nos próximos três anos e melhorar a eficiência energética em dois milhões de lares. Ele tomará posse em 20 de janeiro.

"Vamos modernizar mais de 75% dos edifícios federais, e melhorar a eficiência energética de dois milhões de casas americanas, poupando os consumidores e contribuintes de bilhões de dólares em despesas energéticas", acrescentou.

Segundo o presidente eleito, "não há dúvida de que o custo deste plano será considerável" e "é claro que aumentará o déficit fiscal no curto prazo", mas que "as conseqüências de não se fazer nada seriam ainda piores".

"Embora no longo prazo não se possa depender do Executivo para a criação de emprego ou para o crescimento econômico, somente o Governo pode fornecer o impulso necessário no curto prazo para nos tirar de uma recessão profunda e grave", sustentou.

"Só o Governo pode romper os ciclos viciosos que vêm devastando nossa economia, onde uma falta de despesa leva à perda de empregos, que, por sua vez, leva a uma redução ainda maior da despesa; onde a incapacidade de prestar e receber crédito freia o crescimento e conduz a uma redução ainda maior do crédito", afirmou.

Após ressaltar que o Governo atual já gastou grande quantidade de dinheiro sem que isso tenha gerado resultados, Obama afirmou que seu plano "investirá no que funciona" e não desperdiçará os fundos.

"Devemos manter um debate aberto e honesto sobre este plano nos próximos dias, mas peço ao Congresso que se mova o mais rápido possível em benefício dos americanos", disse.

(Com informações de AFP e EFE)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos