Bolsas

Câmbio

Ex-banqueiro escocês tem casa apedrejada por não renunciar a pensão milionária

Da Redação

Em São Paulo

Uma casa e um carro do ex-presidente-executivo do Royal Bank of Scotland (RBS), sir Fred Goodwin, foram apedrejados na madrugada desta quarta-feira em Edimburgo (Escócia). O ataque teria sido feito porque ele não desistiu de parte de sua pensão vitalícia de £ 703 mil (R$ 2,3 milhões) por ano.

Os supostos manifestantes teriam se revoltado pelo fato de Goodwin ser considerado um dos responsáveis pelas dificuldades do RBS em meio à crise financeira global e ainda assim ter sido premiado com a pensão para a vida toda depois de ter se aposentado.

O RBS colocou sob proteção do governo papéis "podres" (com alto risco de calote) no valor de £ 325 bilhões de libras (R$ 1,06 trilhão).

Três janelas da casa foram quebradas. Um carro Mercedes Benz S600, que estava estacionado em frente à casa, também foi danificado.

Um desconhecido grupo que se autointitulou "Banqueiros são criminosos" assumiu a autoria da depredação, em e-mail enviado a jornais locais. "Isto é só o começo", diz a mensagem, que pede prisão de banqueiros.

A polícia disse que Goodwin não estava em casa no momento do ataque. Guardas estavam policiando a residência para evitar novas ameaças, mas ninguém foi preso.

A revolta lembra a reação contra a americana AIG, que pagou bônus milionários a seus executivos depois de a empresa ser resgatada pelo governo dos EUA.

(Com informações de agências internacionais)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos