Bolsas

Câmbio

Lucro da Embraer cai 64% e empresa decide não pagar dividendos

Da Redação

Em São Paulo

(Texto atualizado às 13h32)

Os lucros da Embraer, terceira maior fabricante de aviões comerciais do mundo, despencaram quase 64% em 2008, e a empresa anunciou nesta sexta-feira que não pagará aos seus acionistas os dividendos referentes ao quarto trimestre do ano passado.

De outubro a dezembro, a empresa teve um prejuízo de R$ 40,6 milhões, segundo o método contábil nacional, e um lucro de R$ 111,7 milhões, de acordo com o padrão norte-americano.


Em todo o ano de 2008, a companhia teve lucro de R$ 428,8 milhões, 63,8% menos que o R$ 1,185 bilhão registrado em 2007, no padrão contábil nacional.

As perdas com o câmbio compensaram o excelente resultado que a empresa obteve com vendas. No ano passado, a companhia entregou a quantidade recorde de 204 aviões, 20,7% a mais que em 2007.

O balanço foi impactado por despesas com variação cambial relativa a provisões de "hedge" (operação para se proteger diante de uma possível variação de um ativo no futuro), informou a empresa. Enquanto no quarto trimestre de 2007 a companhia teve receita de R$ 12,8 milhões com essas variações, nos últimos três meses de 2008 a conta passou a uma despesa de R$ 179,3 milhões.

Além disso, a Embraer apurou despesa com imposto de renda de R$ 227,5 milhões ante gasto um ano antes de R$ 12,5 milhões, por conta da mudança nas regras contábeis no Brasil que passaram a valer no final de 2008.

A geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) no quarto trimestre somou R$ 564,4 milhões, acima dos R$ 501,7 milhões do final de 2007. A margem, porém, recuou de 15,2% para 13,6%.

A companhia encerrou os últimos três meses de 2008, marcados pelo agravamento da crise financeira internacional, com receita líquida de R$ 4,14 bilhões, faturamento maior que os R$ 3,3 bilhões registrados no mesmo período do ano anterior. Mas esse crescimento adveio principalmente em função da valorização do dólar contra o real no quarto trimestre, de 27,5% em relação ao quarto trimestre de 2007, segundo a Embraer.

A carteira de pedidos firmes da Embraer encerrou o quarto trimestre em US$ 20,9 bilhões, representando uma queda de 3,2% em relação ao trimestre anterior, "já refletindo os impactos da crise econômica mundial iniciada em setembro de 2008", informou a empresa.

No início do ano, a fabricante tinha anunciado entregas de 59 jatos no quarto trimestre ante 61 unidades despachadas um ano antes. Em 2008, a empresa entregou volume recorde de 204 aeronaves, 20,7% mais que o total enviado em 2007.

A divulgação do resultado acontece semanas depois de a companhia ter anunciado a demissão de cerca de 4.300 funcionários, 20% de sua força de trabalho, por causa da queda na demanda provocada pela crise internacional. No balanço, a empresa não faz menção sobre os custos futuros das dispensas.

(Com informações da Reuters)

Receba o Giro UOL por e-mail

Em duas edições diárias, um resumo das notícias mais importantes para começar e terminar o seu dia. É só deixar seu e-mail e pronto!

 

UOL Cursos Online

Todos os cursos