Bolsas

Câmbio

Análise: Obama dá 'credencial' a Lula no exterior em momento de crise

Sílvio Crespo

Em São Paulo

O comentário do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, de que seu colega brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, é "o político mais popular da Terra" equivale a uma "credencial" que reforçará o peso do representante do Brasil nos fóruns internacionais, avalia o cientista político José Álvaro Moisés, coordenador do Núcleo de Pesquisas em Políticas Públicas da USP (Universidade de São Paulo).

"É o reconhecimento, pelo presidente da nação mais poderosa do mundo, de que o Brasil vem fazendo um trabalho de projeção da chamada diplomacia presidencial com muita eficácia", afirma o cientista político.

O COMENTÁRIO DE OBAMA
ASSISTA AO VÍDEO E COMENTE
"Isso dá prestígio. Lula terá mais entradas no exterior", acrescenta Moisés, que foi secretário do Audiovisual, no Ministério da Cultura, durante o governo Fernando Henrique Cardoso (1995-2002).

Na popularidade de Lula entre os brasileiros, no entanto, as palavras de Obama devem ter efeito mais limitado, segundo Moisés.

O cientista político lembra que a declaração vem justamente num momento em que a aprovação a Lula começa a cair. Segundo a última pesquisa Datafolha, a taxa dos que consideram o governo ótimo ou bom recuou de 70% para 65%. Já segundo a CNT/Sensus, a queda foi de 72,5% para 62,4%.

"Os efeitos da crise, com o aumento do desemprego e a diminuição do crédito, começaram a se refletir na popularidade (de Lula)".

Segundo Moisés, "Obama não tem uma enorme popularidade no Brasil. Ele é restrito, principalmente, ao setor da classe média intelectualizada, por sua proposta de transformação da economia e da sociedade americanas".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos