Bolsas

Câmbio

Protestos em Londres contra reunião do G20 têm um morto e 86 detidos

Da Redação

Em São Paulo

Uma pessoa morreu e 86 foram detidas no protesto realizado contra a reunião do G20, na quarta-feira (1º) no centro financeiro de Londres. A polícia disse não saber as causas da morte. As manifestações se iniciaram ontem e continuam ao longo desta quinta-feira.

Segundo as autoridades, a vítima faleceu depois de cair no chão e perder a consciência. O fato está sendo investigado por uma comissão policial independente para esclarecer o ocorrido.


VIOLÊNCIA MARCA PROTESTO
01.abr.09 - Daniel Deme/Efe
Manifestação em Veja imagens da manifestação realizada em Londres
VEJA FOTOS
DÊ SUA OPINIÃO
Novos protestos foram convocados para esta quinta-feira no centro de conferências Excel, no leste de Londres, onde há um gigantesco esquema de segurança para proteger os chefes de governo e Estado presentes.

Os primeiros manifestantes do dia começaram a chegar ao local onde atualmente estão reunidos os líderes dos países do Grupo dos Vinte (G20, os países mais ricos e os principais emergentes).

Um "exército" dos serviços de limpeza começou esta manhã a trabalhar na City (centro financeiro) londrina, onde há bens públicos danificados, vitrines quebradas, pichações e adesivos com mensagens políticas em muitas paredes.

Os manifestantes estão centrando seus protestos contra pessoas presentes na cúpula, como o representante africano, do primeiro-ministro etíope, Meles Zenawi, a quem acusam de abusos sistemáticos aos direitos humanos em seu país.

"É triste que Zenawi tenha sido convidado e possa estar com os líderes do mundo, que provavelmente não sabem ou não estão interessados em conhecer o genocídio que está ocorrendo no país e contra o qual protestamos", disse um dos manifestantes.

(Com informações de AFP e Efe)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos