Bolsas

Câmbio

Março tem maior deflação desde 1995, diz FGV

Da Redação

Em São Paulo

O Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI) diminuiu 0,84% em março, maior deflação desde setembro de 1995, quando o indicador marcou queda de 1,08%. Em fevereiro de 2009, a redução foi de 0,13%.

Uma queda mais marcada nos preços no atacado, especialmente dos produtos agropecuários, influenciou o resultado de março último. O indicador calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) subiu 5,86% em 12 meses e apresentou declínio de 0,95% no acumulado do ano.

De acordo com a mais recente pesquisa Focus, elaborada pelo Banco Central (BC) junto a instituições financeiras, os analistas aguardavam deflação de 0,37% para o IGP-DI no terceiro mês de 2009.

O Índice de Preços por Atacado (IPA) manteve-se no terreno negativo, indo de um recuo de 0,31% em fevereiro para decréscimo de 1,46% no mês seguinte. Os produtos agropecuários caíram 2,37% e os produtos industriais declinaram 1,16%. No segundo mês deste ano, as baixas registradas foram de 0,36% e 0,29%, respectivamente.

Os três estágios de produção no atacado verificaram deflação no mês passado - as Matérias-Primas Brutas cederam 2,69%, os Bens Intermediários diminuíram 1,84% e os Bens Finais perderam 0,07%. Especificamente sobre as Matérias-Primas Brutas, que deixaram para trás retração de 0,55% em fevereiro e baixaram mais de 2% em março, tiveram impacto nesse movimento itens como soja em grão (-0,58% para -5,35%), milho em grão (-1,93% para -7,24%) e bovinos (-1,70% para -4,28%).

A FGV informou que o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) acelerou o ritmo de alta em março - após marcar 0,21% em fevereiro, passou para 0,61% um mês depois. Alimentação cresceu 1,25% em março, invertendo a direção tomada no mês antecedente, de recuo de 0,12%. Vestuário também mudou de rumo - partiu de uma queda de 0,71% para um avanço de 0,26%. Tiveram elevação mais marcada entre fevereiro e março os ramos Despesas Diversas (0,18% para 0,60%) e Habitação (0,25% para 0,38%).

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) diminuiu 0,25% no mês passado, após expansão de 0,27% em fevereiro. O grupo Materiais, equipamentos e serviços encolheu 0,55% e Mão-de-obra aumentou 0,10%. Em fevereiro, essas taxas foram positivas em 0,30% e 0,23%, na ordem.

O IGP-DI de março foi calculado com base nos preços coletados entre os dias 1º e 31 do mês de referência.

(Com informações do Valor Online)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos