Bolsas

Câmbio

Ministro diz que decisão sobre redução no preço do diesel deve demorar até 4 meses

Da Agência Brasil

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, afirmou hoje (16) que o grupo de trabalho formado para estudar a redução no preço do óleo diesel irá discutir se a compensação virá de redução na Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) ou da margem de lucro da Petrobras.

Ele, no entanto, observou que a idéia é que "a Petrobras seja preservada" e que é preciso evitar "destruir a saúde financeira" da empresa. Lobão reafirmou que uma solução para a questão não deve sair em menos de três ou quatro meses.


Questionado se o prazo não é longo para socorrer setores como o de transporte de cargas, que alega perdas provocadas pela combinação entre o alto preço do diesel e a redução da atividade econômica provocada pela crise financeira internacional, Lobão respondeu que é desejo do governo resolver a questão com agilidade, mas que é preciso evitar "destruir a saúde financeira da Petrobras".

"Compreendemos a situação dos caminhoneiros, mas seguramente eles também compreendem que, quando o barril do petróleo se elevou tanto, eles não foram afetados por conta disso.

Ao contrário, levamos anos sem fazer qualquer alteração [no preço do petróleo], portanto é preciso ser levado em consideração, não podemos também destruir a saúde financeira da Petrobras", disse.

O grupo de trabalho, que discute a redução no preço do óleo diesel, é formado por representantes dos ministérios de Minas e Energia e da Fazenda. Edison Lobão participou hoje de reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para tratar de assuntos relacionados ao Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos