Analistas preveem retração de 0,5% no PIB; projeções recuam pela 7ª semana

Da Redação

Em São Paulo

(Texto atualizado às 9h15)

As previsões para o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil neste ano vêm recuando há sete semanas e hoje estão em torno de uma retração de 0,49% (veja gráfico abaixo). No levantamento anterior, a expectativa era de queda de 0,3%; em 27 de fevereiro, esperava-se alta de 1,5%.

Os dados são do boletim Focus, uma pesquisa que o Banco Central realiza toda semana com analistas de mercado. No levantamento, o BC consulta as projeções que cerca de cem instituições financeiras fazem sobre os principais indicadores econômicos brasileiros. Os dados divulgados correspondem à mediana das estimativas.



Em relação à projeção do PIB para 2010, os analistas consultados esperam um crescimento de 3,5% no ano que vem.

A estimativa para a inflação também caiu pela 7ª semana seguida, mas em ritmo mais lento. Os analistas preveem que o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) registre alta de 4,23% nos preços em 2009, abaixo do centro da meta estabelecida pelo governo, de 4,5%. Em 27 de fevereiro, a projeção estava em 4,66%.

As projeções para a taxa básica de juros estão inalteradas há quatro semanas. Atualmente em 11,75% ao ano, a taxa deve recuar para 9,25% em dezembro e depois subir levemente, de modo a fechar o ano de 2010 em 9,5%, segundo a mediana das projeções.

IPI: DESCONTOS JÁ PASSAM DE R$ 200
UOL ECONOMIA
Indústria mais fraca
A julgar pelos movimentos no boletim Focus, a produção industrial será um dos principais itens a puxar a queda do PIB.

A projeção para o setor vem caindo há nove semanas e hoje é de uma retração de 3,75% em 2009.

Para o ano que vem, no entanto, a perspectiva é de um crescimento de 4% na produção industrial.

A previsão para a balança comercial (registro das exportações e importações do país), ao contrário, vem subindo há cinco semanas. Atualmente, os analistas consultados projetam um superávit de US$ 16 bilhões neste ano. Para 2010, a previsão está estagnada em um saldo positivo de US$ 14 bilhões.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos