Bolsas

Câmbio

Aplicação na poupança passa de R$ 300 bi pela 1ª vez

Da Redação, em São Paulo

O volume total depositado em poupança alcançou R$ 302,45 bilhões no final de outubro, segundo dados divulgados nesta sexta-feira pelo Banco Central. Esta é a primeira vez na série histórica do BC, datada de julho de 1994, que o saldo em poupança encerra um mês na faixa de R$ 300 bilhões.

No encerramento de setembro, os depósitos em poupança estavam em R$ 299,93 bilhões. O governo debateu recentemente a possibilidade de tributar os depósitos em poupança, já que a rentabilidade ficou mais atrativa com a queda do juro básico do país.

No mês passado, os depósitos em caderneta de poupança foram maiores do que as retiradas no mês de outubro. A chamada captação líquida chegou a R$ 1,042 bilhão. No entanto, esse foi o pior resultado registrado desde abril deste ano, quando houve retirada líquida de R$ 941,549 milhões.


Mesmo assim foi o sexto mês seguido em que houve resultado positivo. Os valores registrados em setembro e agosto foram R$ 3,510 bilhões e  R$ 3,098 bilhões, respectivamente.


No período, os depósitos totalizaram R$ 82,753 bilhões e as retiradas, R$ 81,710 bilhões.


A maior captação é do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), no total de R$ 670,364 milhões, com depósitos no total de R$ 71,497 bilhões e retiradas de R$ 70,826 bilhões.


A captação líquida da poupança rural foi de R$ 372,516 milhões, resultado da diferença entre depósitos de R$ 11,255 bilhões e saques de R$ 10,883 bilhões.


A caderneta de poupança é remunerada pela Taxa Referencial (TR) mais 0,5% ao mês e não há cobrança de taxa de administração.

(Com informações de Agência Brasil e Reuters)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos