Bolsas

Câmbio

Emprego na indústria cresce pelo 3º mês, mas fica 6,5% abaixo do ano passado

Da Redação, em São Paulo

(Texto atualizado às 9h33)

O emprego na indústria brasileira cresceu 0,4% de agosto para setembro, completando o terceiro mês seguido de alta na comparação com ajuste sazonal (descontadas as variações típicas de cada época do ano).

 

Mesmo assim, o nível de emprego em setembro ficou 6,5% inferior ao verificado no mesmo mês do ano passado. Naquela época, a crise financeira internacional ainda não havia produzido impacto sobre o mercado de trabalho brasileiro.

Os dados foram divulgados nesta terça-feira pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

No terceiro trimestre, em relação ao anterior, o emprego industrial aumentou 0,3%, interrompendo três trimestres consecutivos de queda, período em que acumulou uma perda de 7,0%, segundo o IBGE.

De janeiro a setembro, o nível de emprego na indústria ficou 5,6% abaixo do verificado em intervalo equivalente de 2008.

Outros indicadores divulgados mostram o mesmo movimento: alta de agosto para setembro, mas queda na comparação entre setembro deste ano e do ano passado.

O número de horas pagas avançou 1,1% em setembro ante agosto, mas ficou 6,4% abaixo do mês anterior. No acumulado dos nove primeiros meses do ano, houve queda de 6,3%, comparativamente ao mesmo período de 2008.

A folha de pagamento real cresceu 1,7% em setembro em relação ao mês anterior, mas ficou 4,9% menor que em setembro de 2008. No acumulado do na, caiu 2,5%.
 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos