Bolsas

Câmbio

Combustível sobe e provoca aumento da inflação em outubro

Da Redação, em São Paulo

O aumento de 10,61% no preço do álcool  e de 1,06% no da gasolina em outubro foi a principal contribuição para o aumento da inflação, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

A inflação no Brasil no mês passado ficou em 0,28%, depois de ter marcado 0,24% em setembro. Em outubro do ano passado, a taxa havia ficado bem mais alta (0,45%).

Os dados se referem ao IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), indicador oficial de preços, usado pelo governo para definir as metas anuais de inflação do país (hoje de 4,5%, com dois pontos percentuais de tolerância, para mais ou para menos).

Pesquisa da agência Reuters com 30 analistas apontou previsões para outubro que variavam entre 0,19% e 0,3% (média e mediana de 0,23%).

No acumulado do ano, a alta do IPCA foi de 3,5%, inferior aos 5,23% verificados em igual período de 2008. Nos últimos 12 meses, a inflação foi de 4,17%, abaixo do registrado nos 12 meses anteriores (4,34%).

"A maior contribuição do mês foi verificada nos combustíveis, que ficaram mais caros em 1,74%", informou o IBGE.

"Em período de menor oferta, o consumidor passou a pagar, em média, mais 10,61% pelo litro do álcool e 1,06% pelo litro da gasolina. A alta do álcool chegou a 14,64% na região metropolitana de São Paulo e 12,39% na região de Porto Alegre", afirmou a instituição, em comunicado.
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos