Bolsas

Câmbio

Projeção para inflação oficial em 2009 tem leve redução, diz BC

Kelly Oliveira, Agência Brasil

Analistas do mercado financeiro reduziram levemente a estimativa de inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para este ano, segundo o boletim Focus, divulgado hoje (16) pelo Banco Central (BC). Para 2009, a estimativa passou de 4,26% para 4,25%. Para 2010, houve aumento de 4,43% para 4,45%.

As projeções sobre o índice escolhido pelo governo para acompanhar a inflação estão abaixo do centro da meta estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional. Essa meta tem como centro 4,5% e limites inferior de 2,5% e superior de 6,5%, para 2009 e 2010. Cabe ao Banco Central perseguir a meta de inflação e para isso é usada a taxa básica de juros, a Selic, que, na projeção dos analistas, não deve ser alterada em 2009. Atualmente, a Selic está em 8,75% ao ano. A taxa deve fechar 2010 em 10,50% ao ano, estimativa que também não foi alterada.

O mercado financeiro também alterou projeções de outros índices de inflação. A estimativa para o Índice de Preços ao Consumidor da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (IPC-Fipe), neste ano, foi ajustada de 3,91% para 3,93%, mas para 2010 ficou inalterada (4,40%).

Os analistas mantiveram a expectativa de deflação para o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) e o Índice Geral de Preços de Mercado (IGP-M), neste ano. A estimativa para o IGP-DI permaneceu em -0,84% e para o IGP-M foi alterada de -1,10% para -1,17%. Para 2010, os analistas mantiveram a projeção de alta de 4,50% para o IGP-M e o IGP-DI.

A estimativa para os preços administrados foi mantida em 4,20%, em 2009, e em 3,50%, em 2010. Os preços administrados são aqueles cobrados por serviços monitorados, como combustíveis, energia elétrica, telefonia, medicamentos, água, educação, saneamento, transporte urbano coletivo, entre outros.

O boletim Focus é uma publicação semanal elaborada pelo BC com base nas projeções de analistas do mercado financeiro para os principais indicadores da economia.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos