Bolsas

Câmbio

Poupança tem em 2009 a menor rentabilidade nominal em 43 anos

Da Redação, em São Paulo

A poupança rendeu 7,05% em 2009, a menor rentabilidade nominal (sem descontar a inflação do período) da história da aplicação, segundo levantamento da consultoria Economatica, que avaliou dados a partir de 1966.

Para obter o rendimento real, basta descontar a inflação do período. O valor nominal mais baixo havia ocorrido em 2007, quando a rentabilidade nominal foi de 7,77% (veja gráfico ao final do texto).

 

A inflação oficial em 2009, medida pelo IPCA (Indice de preços ao Consumidor Amplo), ficou em 4,31%, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Com isso, o ganho real para quem aplicou na poupança foi de 2,63%. Esse índice é superior ao verificado em 2008 (1,89%).

Na prática, quem depositou, no final de 2008, R$ 1.000 na poupança, retirou, um ano mais tarde, R$ 1.070,50. Com o aumento de 4,31% nos preços de produtos e serviços, restou ao poupador R$ 27,40, o que representa ganho real de 2,63%.

O rendimento da poupança é de 6% ao ano mais TR (Taxa Referencial), que é calculada com base na taxa média de juros que os bancos cobram nos CDBs (Certificados de Depósitos Bancários).

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos