Bolsas

Câmbio

Alimentos, transporte e educação puxaram inflação semanal, diz FGV

Marli Moreira

da Agência Brasil

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) teve alta de 0,78%, na segunda prévia de janeiro, que compreende o período de 7 a 15 do mês. A taxa é 0,27 ponto percentual maior do que a registrada na primeira prévia do mês. O resultado também indica que os preços ficaram na média acima aos de igual período de 2009 (0,69%).

Os sete grupos pesquisados apresentaram aumento, mas o único a ter alta em índice inferior à apuração anterior foi vestuário, que passou de de 0,93% para 0,77%.

As maiores elevações foram verificadas em transportes (de 0,78% para 1,63%), puxado pelo aumento na tarifa de ônibus urbano (de 1,08% para 3,24%); educação, leitura e recreação (de 0,40% para 1,28%), sob a influência do reajuste dos cursos formais (de 0,62% para 2,14%) e alimentação (de 0,87% para 1,14%) com destaque para a correção nos produtos lácteos (de -0,37% para 0,86%).

Também tiveram alta os grupos habitação (de 0,18% para 0,22%), em consequência do reajuste dos preços de material de limpeza (de 0,67% para 1,13%); saúde e cuidados pessoais (de 0,23% para 0,28%), com destaque para a alta de artigos de higiene e cuidado pessoal (de 0,08% para 0,26%) e despesas diversas (de 0,21% para 0,24%), pressionado pela tarifa postal (de 2% para 4,28%).

Os itens que mais influenciaram o IPC-S foram: tarifa de ônibus urbano com 3,24% ante 1,08%; cenoura, com 24,71% ante 37,40%;manga, com 26,84% ante 13,04%; curso de ensino fundamental, com 2,94% ante 0,72% e curso de ensino superior com l,50% ante 0,56%.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos