Bolsas

Câmbio

Brasil decepciona e tem menor geração de empregos desde 2003

Da Redação, em São Paulo

Em 2009 o Brasil gerou 995.110 postos de trabalho com carteira assinada. O número ficou abaixo da estimativa do ministro do Trabalho, Carlos Lupi, que era de mais de 1 milhão de empregos, e é o menor saldo desde 2003, quando houve a geração de 645 mil vagas (veja gráfico ao final do texto).

No ano passado, foram admitidos 16.187.640 e demitidos 15.192.530 trabalhadores.

 

No mês de dezembro, houve queda de 415.192 vagas, resultado da contratação de 1.068.481 pessoas e da demissão de 1.483.673. Os dados constam do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho, divulgado há pouco por Carlos Lupi.

Os setores que mais demitiram foram indústria, agricultura e serviços. O movimento se deveu ao esgotamento da bolha de consumo provocada pelas isenções de impostos, a entressafra e o final do ano escolar, consideradas características sazonais.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos