Bolsas

Câmbio

Crise financeira não afetou reajustes salariais em 2009, diz Dieese

Ivy Farias

Da Agência Brasil

Brasília – A crise financeira internacional, que se intensificou no final de 2008, não impediu que os trabalhadores tivessem ganhos acima da inflação no ano passado.

Pesquisa divulgada nesta quinta-feira (18) pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Econômicos (Dieese) mostrou que, no balanço das negociações dos reajustes salariais de 2009, 80% ou mais das categorias conquistaram reajuste salarial acima do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).


Apenas 7,4% dos reajustes ficaram abaixo do índice e quase 12,7% das categorias tiveram reajuste igual à inflação.

O estudo foi feito com base nas 692 negociações salariais realizadas em 2009 acompanhadas pelo Dieese em todo o país. O setor que teve o maior aumento no número de negociações com reajustes em ganho real, ou seja, acima da inflação, foi o de serviços. Em 2008, 59% das negociações do setor resultaram em reajuste acima da inflação e, agora, em 2009, o percentual foi de 70%.

O comércio ficou no patamar do ano anterior, de 88%. Já a indústria, um dos setores mais afetados pela crise, apresentou uma pequena queda, passando de 88% para 85%, na comparação entre os dois anos.

Entre as regiões, o Dieese constatou que, na Região Norte, 15,2% dos reajustes ficaram abaixo da inflação, representando o maior percentual do país. A Região Centro-Oeste foi a que apresentou o menor percentual de reajustes abaixo do INPC, 4,2%. Para o Dieese, 2010 poderá ser um ano ainda mais positivo para as negociações trabalhistas caso as expectativas favoráveis se confirmem.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos