UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

29/06/2009 - 13h56

Para 68% dos profissionais de RH, gestão de prontuários é principal problema

SÃO PAULO - Nada menos que 68% dos gestores de Recursos Humanos apontam a falta de controle efetivo de prontuários como principal entrave à administração eficiente e ao pronto-atendimento de necessidades internas e demandas dos funcionários.

O resultado consta em pesquisa realizada pela Interfile com 180 empresas, que também revelou que a gestão ineficiente de documentos acarreta perda de causas trabalhistas, gerando prejuízos às organizações.

Problemas na gestão de prontuários

Confira abaixo as ineficiências percebidas na gestão de prontuários na área de Recursos Humanos:


  • Ocupação de espaço físico para armazenamento;
  • Alocação de funcionários para a guarda e a busca de documentos;


  • Falta de controle dos documentos armazenados;


  • Deficiência no manuseio e conservação de documentos;


  • Risco de perda e extravio;


  • Tempo despendido para rearquivamento;


  • Dificuldade no acesso aos documentos.


Para a diretora de Recursos Humanos da Interfile, Márcia Evangelista, o principal problema que reside na gestão de documentos, na área de RH, é a perda de tempo com funções operacionais, quando, cada vez mais, o mercado exige profissionais de RH com visão estratégica que trabalhem mais ativamente na gestão de talentos e em campanhas motivacionais.

"A área de Recursos Humanos é estratégica nas empresas e deve ficar atenta para não concentrar seus esforços somente na atuação operacional por conta da enorme demanda de organização e controle dos documentos, que podem chegar a 150 por funcionário. Hoje em dia, mais do que isso, os profissionais de recursos humanos precisam focar a sua atuação na gestão de talentos, políticas de integração, capacitação profissional e campanhas motivacionais, iniciativas fundamentais para manter a competitividade e reduzir a rotatividade de colaboradores", explica Márcia.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host