UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

06/07/2009 - 13h50

Feira de recrutamento na universidade pode ser sinônimo de estágio

SÃO PAULO - Se, para muitos estudantes, as feiras de recrutamento, organizadas pela faculdade, representam uma perda de tempo, este pensamento precisa ser revisto. Grande parte dos profissionais de Recursos Humanos das empresas tem apostado em feiras de recrutamento, para se aproximar de universitários e recrutá-los.

Neste ambiente, o contato entre estudante e empresa acontece de forma direta, assim a empresa consegue mostrar a sua área de atuação, missão e seus planos de carreiras.

Como se comportar?
Para não deixar escapar uma boa oportunidade de inserção no mercado de trabalho, os estudantes precisam tomar um cuidado especial com as suas atitudes durante esses eventos. Por ser na faculdade é claro que o estudante não precisa ir para a feira de recrutamento com um traje social completo, mas também não se pode ir com miniblusas, bermudas, minissaias, bonés e chinelos.

Durante a visita, os estudantes também precisam evitar o uso de gírias. Com relação ao currículo, é fundamental que o estudante, antes de ir à feira, atualize o seu currículo e leve algumas cópias para distribuir. Além disso, procurar informações sobre as empresas participantes da feira de recrutamento pode ser um diferencial competitivo e pode ajudar a otimizar o tempo de visita, uma vez que o estudante só irá para os estandes que realmente forem interessantes.

"Quando recruta, a empresa precisa de profissionais que tenham princípios de acordo com a política corporativa dela". Um ponto interessante das feiras é que as empresas apresentam seus planos de gestão de carreira. "As atividades vão além de selecionar currículos... É preciso que o candidato conheça a nossa cultura", explicou Aline Rosa, supervisora de desenvolvimento organizacional da empresa ZF, que participa desse tipo de feira.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host