UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

14/07/2009 - 10h50

Precisa sair mais cedo do trabalho? Veja em quais casos é justificável

SÃO PAULO - Com uma jornada de trabalho que ocupa todo o horário comercial fica difícil para o profissional fazer outras atividades essenciais, como ir a uma consulta médica, ou ainda fazer um curso de especialização à tarde. Mas em quais situações o funcionário pode pedir para sair mais cedo do expediente?

De acordo com a consultora do Idort-SP, Elisabete Alves, nos casos de consultas médicas, não há problemas em sair mais cedo, desde que o funcionário traga o atestado médico e também avise o líder no mínimo um dia antes. Desta forma, o gestor consegue se organizar e delegar as tarefas do funcionário para a equipe.

Além disso, Elizabete destaca que, em casos de viagem, na qual o funcionário pode perder o voo se ficar até o final do expediente, ou em um compromisso pessoal importante, como uma festa de formatura do filho ou um casamento, as empresas costumam permitir que o empregado saia mais cedo, desde que o gestor tenha sido previamente avisado.

A consultora ressalta ainda que o chefe tem o total direito de dizer não ao funcionário, sobretudo se a empresa estiver com grande demanda de trabalho. Mas, no geral, ele aceita que o seu empregado saia mais cedo porque, em outras situações, pode precisar que este fique até mais tarde.

Cursos

Quando o motivo do encerramento antecipado do turno de trabalho for para fazer um curso de pós-graduação, Elizabete alerta que o profissional não pode agendar nenhum curso antes de negociar com o seu líder um novo horário.

"A empresa não deve impedir que o funcionário se atualize, mas este profissional que quer o benefício deve ser sincero e fazer a solicitação de alteração do horário de trabalho com antecedência. Além disso, é bom, na hora da negociação, que o profissional sugira ao seu chefe um horário de reposição".

Horário ideal

Para evitar o máximo de transtorno para a empresa e para o funcionário, Elisabete aconselha que o profissional marque seus compromissos logo pela manhã, assim ele só chegará um pouco atrasado ao trabalho ou em horários próximo ao almoço ou a saída.

Caso não seja possível nestes períodos, o ideal é contar para o líder que o profissional tentou marcar nestes horários, mas não conseguiu.

Entretanto, a consultora destaca que o profissional precisa ter cuidado com o excesso de pedidos para sair antes ou depois do horário do expediente. "Aquele profissional que sempre quer sair mais cedo pode parecer que está sempre inventando uma desculpa para sair antes do trabalho, por isso ele deve ficar atento aos excessos", finaliza Elisabete.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host