UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

14/08/2009 - 11h10

Serviço de outplacement ajuda a manter autoestima após a demissão

SÃO PAULO - A demissão causa prejuízo à autoestima e até à saúde do profissional. Pesquisas indicam que as consequências negativas podem se igualar àquelas decorrentes do falecimento de um parente próximo.

O pior é que, em tempos de crise econômica, as demissões costumam ser inevitáveis. A boa notícia é que, para minimizar os danos causados pelo desligamento, muitas empresas têm contratado consultorias externas que prestam serviços de outplacement.

Trata-se de um suporte para que a pessoa enfrente melhor as consequências do desligamento, e se reposicione profissionalmente. A psicóloga Nilce do Carmo Campos, sócia da Apex Executive Search, compara o participante de programas de outplacement a um bebê que precisa de cuidados, carinho e atenção, até que ele consiga, por si próprio, "ganhar independência".

Cada caso, um caso

Um dos problemas do outplacement, segundo a psicóloga, é a possibilidade de o serviço levar a uma dependência extrema entre o demitido e o profissional que o auxilia. "Por isso, recorrendo ao velho ditado, antes de dar o peixe, cabe ao consultor ensinar a pescar para sempre, a fim de superar uma segunda demissão, caso ela ocorra futuramente".

De qualquer forma, a especialista admite que cada caso é um caso, e que os profissionais têm necessidades diferentes. Com alguns, o consultor trabalha para diminuir a ansiedade, antes de iniciar o processo. Com outros, trabalha para ampliar a motivação pessoal. Há outros casos em que o profissional adquire tanta autoconfiança que aproveita a oportunidade para alçar voo solo, montando seu próprio negócio.

"O processo de demissão foi complicado para mim, principalmente por conta do tempo em que trabalhei na empresa, foi bastante tempo, com carreira vertical. Iniciei como auditor júnior, passei pela gerência administrativa e de controle, gerência comercial e gerência de gestão de pedidos. A sensação de vazio foi grande. A pior parte foi a retomada: por onde começar, o que fazer, como, quem contatar, como refazer sua vida familiar e seu network", contou Alberto de Melo, atualmente gerente comercial da Tecnofibras, que superou o desligamento de uma empresa por meio do outplacement.

Passar por uma demissão nunca é fácil ou agradável, qualquer que seja o motivo. Aliás, a etapa mais difícil é entender as razões que levaram a essa decisão e se autoanalisar. O processo de outplacement pode auxiliar o profissional a se conhecer melhor, descobrir seus pontos fortes e os que devem ser aprimorados, de forma a retomar a carreira.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host