UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

21/08/2009 - 15h51

Executivos das áreas de administração e finanças têm mais oferta de emprego

SÃO PAULO - Em tempos de crise econômica mundial, conquistar uma oportunidade no mercado de trabalho fica mais difícil. Entretanto, há demanda para os executivos das áreas administrativa, financeira e de informática.

"O movimento sugere que as empresas ainda estão ampliando os seus meios para controlar gastos, por conta da crise e da necessidade de operar com mais produtividade", afirma o presidente da DBM Brasil, Cláudio Garcia.

Liderança

Profissionais que estão em alta no mercado de trabalho são aqueles que exercem funções de liderança. De acordo com pesquisa realizada pela DBM, a procura por pessoas para atuarem em cargos de chefia intermediária, gerência, diretoria, CEOs (diretores-executivos) e conselheiros administrativos cresceu 65% no segundo trimestre deste ano, quando comparado aos três meses anteriores.

"Trata-se de um número surpreendente, considerando que a queda nos níveis operacionais foi bem maior", analisa Garcia.

Vagas para executivos no semestre

No entanto, na comparação com o mesmo período do ano passado, houve queda de 5% na demanda por profissionais de cargo de liderança.

"É importante lembrar que a demanda por executivos no primeiro semestre do ano passado estava muito aquecida e, por isso, já se previa uma desaceleração natural. Por conta da crise, porém, mais empresas diminuíram o ritmo de procura ou de abertura de vagas para executivos, o que se refletiu nesta primeira metade de 2009. Já observamos, contudo, uma recuperação neste segundo trimestre, o que aponta uma retomada gradual das contratações".

Setores

A pesquisa indica ainda que alguns setores conseguiram vencer a crise, disponibilizando mais vagas para os executivos. Um exemplo disso é o segmento de bens de consumo, que ampliou em 56% o número de vagas para executivos no primeiro semestre deste ano.

No segundo trimestre, por sua vez, esse setor triplicou a oferta de vagas para executivos ante os três primeiros meses do ano.

Outro segmento que se destacou foi o petroquímico. Nos primeiros seis meses deste ano, esse segmento teve alta de 10% no número de vagas disponíveis com relação ao mesmo período do ano passado. Já entre os meses de abril e junho, a demanda por executivos nessa área foi 80% superior do que a registrada no primeiro trimestre.

Também ofereceram mais oportunidades para executivos, no segundo trimestre do ano, os segmentos de comunicação, informática, transportes, construção civil e serviços. Em contrapartida, os setores de material de construção, têxtil e siderúrgico fecharam postos de trabalho para os executivos.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host