UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

02/09/2009 - 13h50

Após um ano da crise, executivo de Marketing e Vendas é o mais procurado

SÃO PAULO - Passado um ano da crise, o mercado de trabalho para os executivos que atuam na área geral de Marketing/Vendas esteve aquecido no mês de agosto. De acordo com pesquisa realizada pela Laerte Cordeiros Consultores em Recursos Humanos, esses profissionais receberam 46% de todas as ofertas de emprego anunciadas nos principais jornais do estado de São Paulo.

De acordo com o diretor da Laerte Cordeiro Consultores em Recursos Humanos, Laerte Leite Cordeiro, a explicação para que este perfil seja bastante procurado é que, tanto na crise quanto em momentos de euforia, qualquer empresa precisa sempre de um bom profissional em suas funções comerciais.

Produção/Técnica e Finanças

O mês de agosto também foi favorável para os executivos da área de Produção/Técnica que receberam 21% das ofertas totais de emprego.

"Os executivos da área de Produção/Técnica, em geral engenheiros, estão ocupando a segunda posição nesse ranking, especialmente porque a indústria é sempre o setor de maior recrutamento de executivos", disse Cordeiro, sobre o setor em que estes profissionais costumam atuar.

Outros profissionais que tiveram destaque no mercado foram os executivos da área geral de Finanças/Controle, com 17% das oportunidades oferecidas no mercado.

Neste caso, Cordeiro explica que os profissionais representam sempre a infraestrutura e, por isso, nas épocas de crise, têm menos procura, já que as empresas se voltam para suas funções-fim (de resultados).

Números gerais

No geral, a pesquisa revelou alta de 11% no número de anúncios de empregos em jornais para executivos no mês de agosto, frente ao mês anterior. Ao todo, foram publicadas 791 ofertas de emprego no oitavo mês do ano, ante as 711 de julho.

A indústria concentrou o maior número de vagas, com 53% do total de procura. Logo em seguida, surgem os setores de Serviços (36%), Comércio (10%) e Bancos (1%).

Segundo Cordeiro, os resultados de oferta de emprego para executivos estão melhorando nos últimos meses e, talvez, agosto tenha mostrado o que irá acontecer nos próximos meses do ano. "Ainda não dá para afirmar nada categoricamente, mas a situação já começa a animar. A expectativa, neste momento, é boa", finaliza.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host