UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

10/09/2009 - 14h06

Feiras podem ser o caminho para o MBA no exterior

SÃO PAULO - Fazer um MBA (Master Business Administration) no exterior é o sonho de muitos profissionais, mas muitos não sabem nem por onde começar a procura pelo curso.

Para ajudá-los, diversas feiras são promovidas. Elas trazem um representante das universidades estrangeiras para mostrar um pouco mais da instituição, dos cursos oferecidos e o que deve ser feito para conseguir ingressar no MBA. Mas não é somente a universidade que deve agradar o profissional.

De acordo com o diretor-executivo do The MBA Tour, Peter Von Loesecke, o profissional também precisa impressionar o representante da universidade. De que maneira? "O candidato a um MBA pode impressionar os diretores se for à feira com um traje de negócios e apresentar um currículo em inglês", destacou.

"Além disso, deve fazer perguntas que mostrem que ele sabe muito bem o porquê quer fazer um MBA e que ele sabe o que o curso pode fazer por sua carreira no Brasil ou em qualquer lugar do mundo", completou.

A conversa

Nas feiras, o profissional deve se dirigir ao estande de uma universidade com perguntas que sejam pertinentes à sua carreira. Deve também fazer perguntas que indiquem que ele possui uma ambição na carreira, como por exemplo "Há algum tipo de curso com o qual melhorarei minha habilidade de liderança?".

Não faça perguntas que possam ser respondidas pelo site da universidade, o que mostra que você não fez a lição de casa antes de falar com o representante da instituição. Na conversa, posicione a pergunta de forma a fazer com que ela esteja relacionada a você e, ao mesmo tempo, chame a atenção do profissional da universidade.

Informações

Entre conversas com o representante e pesquisa no site da universidade, confira abaixo as informações que o profissional deve ter em mãos para fazer sua escolha:


  • Quais tipos de programa a universidade oferece;
  • A duração dos programas: se são de um ano, 18 meses ou 24 meses;
  • Nível de dificuldade para ser admitido;
  • Porcentagem da população internacional;
  • Estágios e vagas de trabalho existentes;
  • Possibilidade de trabalhar no verão;
  • Qualidade dos serviços de carreiras.


"Quanto mais o candidato souber explicar ao representante porque os seus objetivos combinam com as características de um programa específico de MBA, mais o profissional se torna um potencial candidato. O representante vai se impressionar com o estudante se perceber que ele vai poder contribuir com o programa e identificar como ele vai se beneficiar do curso", afirmou Loesecke.

Depois da feira

Durante a conversa, o interessante é pegar o cartão de visitas e o e-mail do representante da universidade. Depois de alguns dias, envie uma mensagem agradecendo o contato e com o seu currículo, para que ele possa lembrar quem você é.

A partir disso, o candidato deve começar a reservar um tempo para a candidatura ao MBA, pois esse é um processo que requer um bom tempo de preparação e meses para conseguir desenvolver a melhor apresentação possível, segundo disse o diretor-executivo do The MBA Tour. Confira abaixo outras etapas do processo:


  • Relatório acadêmico/pontuação de testes: prova quantitativa de performance;
  • Carta de recomendação: ressaltar pontos fortes e fracos, realizações e aprendizagem, com exemplos específicos;
  • Redação: apresenta o estudante como pessoa, mostra como ele se diferencia em comparação aos demais candidatos com as mesmas pontuações de testes e experiência profissional; mostra ao comitê que o candidato sabe o motivo de ter escolhido o programa. A redação deve refletir a personalidade e experiência de vida do candidato;
  • Entrevistas: o candidato deve ficar preparado, estudar sobre o que pode ser questionado e praticar com a família e com os amigos.


Para quem quer participar de uma feira de MBA, acontece no dia 24 de outubro a The MBA Tour, em São Paulo. Mais informações estão no site www.thembatour.com.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host