UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

10/11/2009 - 10h53

Cresce o número de filhas que seguem a carreira do pai

SÃO PAULO - Uma pesquisa realizada pela Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, revelou que as mulheres estão seguindo mais a carreira do pai.

De acordo com os dados, como resultado de um relacionamento mais próximo entre pais e filhas, as mulheres da década de 1970 passaram a seguir três vezes mais a carreira deles, se comparadas com as profissionais nascidas nas décadas anteriores.

O fato pode ser explicado, em grande parte, nas mudanças na sociedade, já que há um século algumas mulheres nem trabalhavam fora de casa.

Capital humano

No entanto, a coautora do estudo, Melinda Morrill, disse que aproximadamente 20% deste maior interesse das meninas pelo campo de trabalho do pai é devido a um aumento da transmissão do que é chamado "capital humano relativo ao trabalho". Em outras palavras: eles estão prestando mais atenção uns aos outros.

"Os pais estão passando as habilidades relacionadas ao seu trabalho a suas filhas", afirmou Melinda, que disse ainda não saber como o relacionamento entre pais e filhas mudou, para que isso passasse a acontecer.

"Nós não sabemos se os pais estão conversando mais com suas filhas sobre trabalho, porque as mulheres estão entrando mais no mercado de trabalho. Pode ser que as filhas estão prestando mais atenção no que seus pais têm a dizer sobre trabalho, já que elas podem considerar o ingresso neste tipo de carreira".

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host