UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

13/11/2009 - 08h52

Profissionais de mídia têm visão diferente sobre a era da informação, diz pesquisa

SÃO PAULO - Profissionais de mídia são considerados heavy users (usuários de peso, na tradução livre ao português) dos meios de comunicação e têm uma visão diferenciada sobre a era da informação, revela pesquisa realizada pelo Ibope Mídia.

O estudo mostrou que 57% dos mídias se sentem pressionados pela quantidade de informações disponíveis atualmente. Quando analisado o restante das pessoas que não atuam na área, esse número cai para 53%.

Mais da metade destes profissionais (60%) se sente também pressionados em relação à absorção da informação e de tecnologia. Para o restante da população brasileira, esse número é de 59%.

Preocupações

Os mídias apresentam maior preocupação com a qualidade da informação, resposta de 91% deles, contra 81% dos profissionais que não atuam no setor. Houve maior diferença neste dado devido às exigências e especifidades da atividade desenvolvida.

O computador com acesso à internet, para profissionais de mídia, supera todos os outros canais de comunicação, seguido do telefone celular. Para a diretora comercial do Ibope Mídia, Dora Câmara, "as pessoas estão mais dispostas a receber conteúdos diversos, propaganda e entretenimento. A eficiência será maior dependendo do momento de cada meio".

Hábitos

Para 83% dos profissionais do setor, ouvir música e navegar na internet, ao mesmo tempo, é considerado um hábito. Outro comportamento comum é utilizar simultâneos meios de comunicação: apenas 38% se dedicam a ter acesso a um de cada vez, ao contrário da população.

O consumo simultâneo está inserido no cotidiano dos mídias, assim como o acesso às redes sociais, já que 78% dos entrevistados afirmaram que as utilizam diariamente e 32% preferem se relacionar virtualmente.

Baixar filme e séries pela internet também fazem parte de sua rotina, resposta de 54% dos mídias. No restante da população, esse índice não chega a um quarto. Ouvir rádio pela internet é comum para 65% dos profissionais de comunicação, contra 26% do restante da população.

2020

A sensação que o tempo estará escasso no ano de 2020 é compartilhada por 87% dos mídias. Para os outros brasileiros, essa sensação não chega a 50%. A diferença pode ser explicada pelo ritmo frenético de trabalho dos formadores de opinião.

Entre os mídias, 18% acreditam que faltará trabalho em 2020, mas, para o restante da população, a preocupação é maior, com 56% de respostas.

Sobre a pesquisa

A pesquisa Especial Conectividade foi realizada na região metropolitana de São Paulo, entre os dias 24 a 28 de agosto. Foram feitas mais de 800 entrevistas com profissionais com mais de 10 anos experiência. Já a pesquisa Especial Conectividade com Profissionais de Mídia foi realizada com 85 pessoas, entre os dias 06 e 08 de outubro.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host