UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

19/01/2010 - 08h51

Com ou sem crise, cresce procura por coaching para alavancar carreira

SÃO PAULO – Conseguir alavancar a carreira, para muitos, não é só uma questão de oportunidade ou especialização. Não são poucos os profissionais que, munidos de um currículo invejável, não conseguem o cargo que gostariam dentro da empresa onde atuam ou mesmo se realocar no mercado de trabalho. Assim como não são poucos aqueles que procuram por auxílio especializado para conseguir os objetivos profissionais que almejam.

“Não existe um momento específico para se procurar um coaching”, afirma Wilson Roberto Lourenço, sócio-diretor da Compass, consultoria especializada em desenvolvimento humano, empresarial, gestão de pessoas, liderança, empreendedorismo e coaching – técnica na qual uma pessoa se compromete em apoiar outra a atingir um determinado objetivo.

A busca por um coaching por pessoas que buscam crescimento profissional vem crescendo nos últimos anos. E a crise não foi um divisor de águas para essa procura. “O que houve foi um aquecimento natural desse segmento nos últimos anos”, diz o especialista. “O que a gente pode afirmar é que o coaching já vem se destacando como uma ferramenta muito forte para pessoa física e jurídica há algum tempo”.

Razões específicas

De acordo com Lourenço, existem três tipos de pessoas a procura de um coaching:

O primeiro é o profissional de Recursos Humanos ou executivo – que procuram esse tipo de profissional para auxiliar uma pessoa específica da empresa. “Nesse caso, é direcionado para alguém que irá comandar um projeto ou liderar uma equipe”, exemplifica.

O segundo tipo de profissional que busca por um coaching é aquele que o faz por conta própria. “Aquele profissional que tem algum receio ou que está sendo cobrado por resultados”.

O terceiro perfil mais comum que o especialista identifica é a pessoa física que está repensando seus caminhos profissionais. “Aquele que está repensando a carreira”, conta Lourenço.

Segundo ele, é possível constatar que as pessoas que procuram esse tipo de profissional o fazem, de maneira geral, por dois motivos. “Ou ele busca um auto-desenvolvimento, procurando o profissional por conta própria, ou ele já está em um momento de crise, no qual já existe uma cobrança por parte de algum líder”, explica Lourenço.

Objetivos e bolsos específicos

Buscar por um coaching para alavancar a carreira não é o mesmo de fazer terapia. A diferença, ressalta Lourenço, é que com o coaching há um prazo de início e fim do processo. “Os profissionais sérios de coaching fazem um contrato em que há uma garantia de resultado”, explica.

De maneira geral, a pessoa realiza de oito a 12 encontros com o coaching, de cerca de uma hora cada. Nesses encontros, metas são estabelecidas e a pessoa é incentivada a alcançá-las. “Ela é estimulada a caminhar sozinha”, ressalta Lourenço.

A consultoria varia muito de acordo com a meta e com o gabarito do profissional que a procura. Por conta disso, também variam os preços cobrados por esse tipo de serviço. Para cada hora, o valor de uma consultoria personalizada pode ser de R$ 150 a R$ 1,2 mil. “Existem muitas variáveis, depende muito de quem é o assessorado”, ressalta o especialista.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host