UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

20/01/2010 - 08h50

Exame da OAB é reformulado: veja o que muda

SÃO PAULO - Todos os anos, milhares de formandos em Direito prestam o exame jurídico da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) para poder atuar como advogados. A partir desde ano, essa tradicional prova passará por mudanças já na segunda fase, anunciadas no último domingo (17) pela OAB.

“Hoje é um dia histórico, porque nasce o mais abalizado instrumento de análise, controle e fiscalização dos cursos de Direito no País. A OAB, o MEC (Ministério da Educação) e a sociedade terão agora um instrumento eficaz para combater a ganância e a mercantilização do ensino jurídico”, afirmou, por meio de nota, o presidente nacional da OAB, Cezar Britto.

A principal mudança, a ser aplicada ainda na segunda fase deste ano, é o exame unificado, ou seja, prova única, realizada no mesmo dia nas 27 seccionais da Ordem.

“Antes, cada estado marcava a data do seu exame, possibilitando que algumas pessoas fizessem a prova mais de uma vez, caso não passassem. Para isto, bastava ter comprovante residencial em outro estado”, afirmou o coordenador do curso preparatório para a OAB do Complexo Jurídico Damásio de Jesus, Marcelo Cometti.

Outras mudanças

Ainda segundo Cometti, outra mudança será implantada na segunda fase (prova dissertativa), que ocorre em 28 de fevereiro. Ao realizar a prova, o aluno não poderá consultar a legislação comentada, devendo se limitar à “legislação seca”.

Já no próximo ano, a primeira fase  (prova de múltipla de escolha) terá a inclusão de disciplinas como Direitos Humanos, além de matérias propedêuticas, como Psicologia, História e Antropologia.

“Com certeza, o exame se torna mais exigente, seguindo a linha do que é exigido em um concurso jurídico. A prova deve manter o nível de dificuldade. O bacharel terá que estudar mais, tanto para a primeira fase, quanto para a segunda”, disse Cometti.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host