UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/01/2010 - 08h58

Profissional de farmácia conta com mercado de trabalho promissor

SÃO PAULO - Na década de 1990, foi implementado o modelo de farmácias autosserviço, que fez com que o farmacêutico responsável perdesse espaço. Isso porque, com o novo modelo, os balconistas passaram a ser chamados de farmacêuticos e os remédios ficaram mais acessíveis ao cliente, estimulando a automedicação.

No ano passado, o Ministério da Saúde e a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) começaram uma campanha de esclarecimento, junto à população, exigindo que os medicamentos tivessem no rótulo a recomendação "consulte um farmacêutico responsável". Essa ação estimulou o uso correto de remédios e impediu a automedicação.

"Além disso, uma resolução - também do ano passado - ampliou o leque de atuação, permitindo ao farmacêutico trabalhar com medidas de parâmetros fisiológicos e bioquímicos em drogarias ou farmácias e prestar atendimento domiciliar, orientando os pacientes na promoção e no uso racional de medicamentos", explicou a coordenadora do curso de Farmácia e Bioquímica da UNINOVE (Universidade Nove de Julho), Regina Hassegawa.

Áreas de atuação

O farmacêutico pode atuar em drogarias, farmácias de manipulação, na indústria farmacêutica, na indústria de alimentos, com análises clínicas, em hospitais, com pesquisa clínica, homeopatia, desenvolvimento e controle de qualidade de fármacos, engenharia genética e cosmetologia (cosméticos).

"A profissão farmacêutica é muito promissora, pois muitas pessoas precisam de medicamentos para o tratamento de doenças", afirmou a coordenadora.

De acordo com Regina, a fitoterapia é uma área em que a atuação do farmacêutico tem crescido muito. O SUS (Sistema Único de Saúde) oferece alguns medicamentos fitoterápicos em hospitais e postos de saúde. "Os medicamentos estão cada vez mais eficazes e com menos efeitos adversos, devido às pesquisas realizadas por farmacêuticos", disse a coordenadora.

Faculdade

O curso de Farmácia tem duração de quatro anos. Nesse período, entre as disciplinas, estão farmacologia, farmacoterapia, farmacotécnica, tecnologia farmacêutica e assistência farmacêutica.

"A vivência da prática profissional contribui para a formação do futuro farmacêutico, facilitando o seu ingresso no mercado de trabalho", concluiu Regina.

Já em relação ao salário, o profissional iniciante ganha de R$ 2 mil a R$ 3 mil. Segundo a coordenadora, os profissionais das indústrias costumam ser os mais bem remunerados.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host