UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/02/2010 - 10h56

São Paulo lança ferramenta que calcula salário médio em cada profissão; saiba mais

SÃO PAULO – Uma nova ferramenta que permite o cálculo do salário médio de cada profissão foi lançada na quarta-feira (24) pelo Governo do Estado de São Paulo. 

O “Salariômetro”, que pode ser acessado por www.salariometro.sp.gov.br, é capaz de calcular a remuneração média de admissão das ocupações em todos os estados do País e, em São Paulo, o profissional poderá se informar sobre o salário por município. 

“Com o Salariômetro, o trabalhador fica sabendo o salário médio que o mercado paga quando contrata pessoas com perfil parecido com o dele”, afirmou o secretário estadual do Emprego e Relações do Trabalho, Guilherme Afif Domingos. 

Salariômetro

Os cálculos do Salariômetro são feitos a partir dos dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) e da Rais (Relação Anual de Informações Sociais), que são mantidos pelo Ministério do Trabalho e Emprego. 

“Os nossos mercados têm cotações de tudo (juros, moedas, ações, imóveis), mas não havia, até agora, nenhuma cotação do maior patrimônio do trabalhador, que é o valor do salário”, explicou Afif. 

Funcionamento

Para usar a calculadora, o usuário precisa preencher um formulário e informar o código da CBO (Classificação Brasileira de Ocupações) referente à profissão que deseja pesquisar, além de informar dados como faixa etária, gênero, escolaridade, setor e Unidade da Federação. 

Caso não saiba o código, o profissional pode fazer a busca pelas palavras-chave que representam a profissão. O sistema apresenta opções de profissões para o usuário escolher qual é a que mais se aproxima daquela que ele deseja se informar. 

Quando pesquisada a profissão de economista, por exemplo, a ferramenta informa qual o salário médio nos últimos seis meses e quantas pessoas com o perfil foram contratadas. 

Um economista do sexo masculino, com Ensino Superior completo, com idade de 40 a 49 anos e que trabalha no estado de São Paulo ganha em média R$ 4.788. Já um economista com o mesmo perfil citado acima, mas que trabalha no estado do Rio de Janeiro, ganha R$ 6.353 em média.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host